Com 36% de UTIs ocupadas, Ibaneis diz que Saúde está preparada para reabertura gradual das atividades

Dentro da meta, de até 40%, o governador afirma que é possível fazer a flexibilização no comércio, de forma controlada

Dos 283 leitos públicos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) com suporte de ventilação mecânica no DF, 104, ou 36,7%, estão ocupados por pacientes que contraíram coronavírus. Outros 179 estão reservados. De acordo com o governador Ibaneis Rocha (MDB), o percentual está dentro da meta do GDF, de até 40%. “Pode ser que, em algum momento, chegue a 50%. Dentro da meta, temos segurança para reabrir as atividades gradualmente”, disse o emedebista à coluna.

Pelo menos 12 capitais têm taxa de ocupação de leitos de UTI acima de 80%. Nessa sexta-feira (22/05), o Governo do Distrito Federal (GDF) publicou decreto autorizando o funcionamento de shoppings centers e centros comerciais a partir do próximo dia 27. O expediente será restrito: das 13h às 21h.

1/5
DF tem atualmente 104 leitos de UTI ocupados
O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), autorizou retomada dos shoppings
Governador visitou Hospital de Campanha do Mané Garrincha
Para cuidar dos infectados pelo coronavírus no DF, um Hospital de Campanha foi montado no Mané Garrincha
Hospital de Campanha do Mané Garrincha

Além disso, a medida vem acompanhada de outras ações de segurança. Todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviços destes centros comerciais deverão ser testados a cada 15 dias. Eles também devem receber equipamentos de proteção individual e álcool em gel 70%.

Áreas de recreação e brinquedotecas, lojas de jogos eletrônicos, cinemas e teatros terão de permanecer fechados. Assim como as praças de alimentação. Já os estacionamentos só vão disponibilizar 50% das vagas, a fim de evitar aglomeração.

O GDF manteve fechados bares, restaurantes, academias, parques ecológicos, entre outros lugares que podem provocar a proliferação de vírus.

Nas últimas semanas, o governo autorizou a reabertura de lojas de rua, que vendem calçados e roupas, e há algum tempo permitiu o funcionamento de escritórios de advocacia, de arquitetura, além de lojas de construção.

Nessa sexta, o Distrito Federal chegou às marcas de 84 mortes e quase 6 mil casos de coronavírus. Desse total, 3.139 pessoas se recuperaram da doença. Isso significa que 54% dos contaminados superaram a enfermidade.

Com a flexibilização das atividades, a demanda pelos hospitais e leitos deve aumentar. Mas o governo garante estar preparado.

Para desafogar a rede, o GDF começou a receber pacientes no Hospital de Campanha montado Mané Garrincha.

Além disso, segundo o governador Ibaneis Rocha, na próxima semana, o hospital montado no Complexo Penitenciário da Papuda deve começar a atender os infectados. Já são 876 casos de coronavírus no sistema, com duas mortes.

A meta é abrir mais leitos em UTIs, gradualmente. No DF, a média de internação de pacientes graves e que precisam de tratamento intensivo é de 14 dias.