Com 18 mortes, DF chega a 772 óbitos por Covid-19. São 65.928 infectados

A estatística local aponta que 70 residentes de outras unidades da Federação também morreram em decorrência da doença na capital do país

atualizado 10/07/2020 13:22

Pandemia - Coronavirus - Hospital - Com 18 mortes, DF chega a 772 óbitos por Covid-19. São 65.928 infectados Rafaela Felicciano/Metrópoles

O Distrito Federal registrou, no início da tarde desta sexta-feira (10/7), 18 novas mortes em decorrência do novo coronavírus e 251 casos confirmados.

Com essas ocorrências, o número de óbitos chega a 772 e o de infectados, a 65.928.

As vítimas mais recentes da estatística local eram moradores de Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Planaltina, Gama, Santa Maria, Riacho Fundo, Pôr do Sol, Vicente Pires e Jardim Botânico.

0

Dos 772 óbitos, 465 (60,2%) são de homens e 307 (39,8%) são de mulheres. A faixa etária com maior incidência de morte é a de 60 anos ou mais, com 571 casos.

Em território brasiliense também faleceram 70 residentes de outras unidades da Federação. Se somados esses casos, a quantidade de vítimas é elevada a 842.

Entre os 65.928 contaminados, 54.416 (82,5%) se recuperaram. A Secretaria de Saúde do DF considera como recuperados aqueles pacientes que tiveram os primeiros sintomas há mais de 14 dias e não estão hospitalizados.

Máscaras

Duas das medidas para evitar o contágio do novo coronavírus, segundo a Organização Mundial da Saúde e especialistas, são o uso de máscaras e o distanciamento social. Porém, uma inspeção realizada por força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) mostra que o uso do equipamento e o isolamento social não têm sido cumpridos nos estabelecimentos comerciais e parques públicos da capital.

Frequentadores do Parque da Cidade Sarah Kubitscheck são os que menos obedecem as medidas de segurança.

A inspeção, realizada em junho, em shoppings, centros comerciais e em parques, mostrou o desrespeito às medidas obrigatórias e solicitou ações mais rigorosas para a solução de problemas recorrentes, como o mau uso das máscaras de proteção e o desrespeito ao distanciamento social.

Últimas notícias