L200 Triton fica mais segura, muda visual e ganha câmbio de seis marchas

A quarentona picape da Mitsubishi ficou mais tecnológica e adotou um mais sistema de tração 4x4 mais inteligente. Preço? Até R$ 233 mil

atualizado 24/09/2020 18:58

Foto: Mitsubishi Motors/Divulgação

A linha L200 Triton Sport 2021 acaba de chegar ao mercado brasileiro com boas novidades. A maioria, é bom lembrar, já estava presente há anos no mercado. Mas pelo menos a iniciativa na área de segurança, até forçada pela concorrência, é bem louvável.


Produzida na fábrica da HPE Automotores em Catalão (GO), a picape já está nas concessionárias em três diferentes versões – e preços, claros.

L200 Triton Sport GLS AT – R$ 188.990

L200 Triton Sport HPE – R$ 212.990

L200 Triton Sport HPE-S – R$ 232.990


No visual, um design que segue a nova identidade da marca, com conceito Advanced Dynamic Shield. O conjunto de transmissão é novo, com seis velocidades – assim como é novo o sistema multimídia da marca JBL. 

No aspecto de segurança, novas tecnologias como os sistemas de frenagem autônoma, de monitoramento de ponto cego e tração off road Mode, que adapta, com um simples toque em um botão, as características de tração, aceleração e torque ao terreno em que o veículo está trafegando.

0

A caçamba da L200 – que é revestida um protetor, que também impermeabiliza e a protege de riscos e corrosão – tem capacidade de carga 1 tonelada. Se aliada ao reboque, é capaz de transportar até 2,3 toneladas. 

Aliás, a picape oferece para o reboque um sistema de assistência de estabilidade, que auxilia a dirigibilidade e atua de forma a minimizar os riscos de perda de controle que ocasionam o tombamento ou a posição de “L”. Tudo isso de forma automática, sem a necessidade de interferência do motorista. 

Obviamente, para atender os empresários rurais, a nova L200 2021 tem tração 4×4 desde sua primeira versão. O sistema de suspensão garante bom desempenho e ajuda a encarar lombadas, buracos e valetas com facilidade. 


O Super Select 4WD-II (SS4-II) oferece quatro modos distintos, incluindo a reduzida, para o tráfego em diferentes tipos de terreno. Por meio do seletor no console central, ele pode facilmente escolher o melhor ajuste, dependendo do local e das características do piso

2H – Para estradas e vias públicas, privilegia a economia de combustível com desempenho suave

4H – Para estradas e pisos irregulares, inclusive asfalto, serras e em condição de chuva. O sistema distribui automaticamente a tração entre os eixos dianteiro e traseiro, por meio do diferencial central

4HLc – Ideal para terreno acidentado com superfícies de baixa aderência

4LLc – Ideal para subidas ou descidas íngremes, rochas, areia e lama

E o off-road mode deixa a picape preparada para encarar os mais variados terrenos: cascalho, lama/neve, areia e pedra.


Trechos alagados

Outra novidade, nem tão nova assim no mercado, na verdade, é o controle de descida em rampas, o HDC: ele permite que o carro desça as mais íngremes ladeiras, mesmo com baixa aderência, sem que o motorista precise pisar no freio ou no acelerador, apenas controlando a velocidade entre 2 e 20 km/h pelos botões no volante.

A aptidão para encarar todos os tipos de terrenos também está nos generosos ângulos de entrada, saída e brake over, com 32º, 23º e 25º respectivamente, além da ampla capacidade de travessia em trechos alagados, que podem ter até 600 milímetros de profundidade.

Motor e câmbio

O sistema de transmissão automática de seis velocidades é novo – nas versões HPE e HPE-S, há opção para trocas sequenciais por meio de paddle shifters no volante.

O motor (de todas as versões) é o 2.4 turbodiesel de quatro cilindros, capaz de desenvolver 190cv de potência e torque de 43,9 kgfm.

Pacote de segurança 

É, para não variar, uma sopinha de siglas: FCM, UMS, LDW, BSW, RCTA… 

Elas elevam os níveis de segurança do carro, auxiliando o motorista a controlar as reações adversas. Os freios ABS, em conjunto com o controle de estabilidade, garantem rápida resposta em situações de frenagens bruscas.

A estrutura da cabine, caçamba e chassi tem o conceito deformação programada: em uma colisão, diminui o impacto para as pessoas e, ao mesmo tempo, evita ao máximo a deformação da estrutura onde elas estão.

Todas as versões trazem diversos sensores, que monitoram várias vezes por segundo o comportamento do carro. O sistema Brake Override System (BOS) acompanha, por exemplo, os sinais do freio e acelerador. Caso o freio seja acionado junto com o acelerador e configure uma situação de emergência, o sistema reduz as rotações do motor gradativamente até a parada total e controlada do veículo.

As versões mais simples, infelizmente, só têm dois airbags. As mais caras (HPE e HPE-S) trazem sete bolsas, uma delas para o joelho do motorista.

Outro sistema detecta veículos no ponto cego do motorista e emite alerta sonoro e visual no espelho retrovisor externo. Outro, por sua vez, avisa ao motorista – Se ele não acionar as setas – que a picape está indo de uma faixa de rodagem para outra.


E mais

O sistema de entretenimento do painel central é da marca JBL. Tem tela sensível ao toque de 7 polegadas e usa as tecnologias Apple CarPlay e Android Auto.

A abertura de portas e o acionamento da ignição do motor dispensam a necessidade da chave; 

As mudanças da nova L200 Triton Sport 2021 também são perceptíveis na traseira, que agora conta com um novo e mais funcional para-choque, equipado com sensores de estacionamento e degrau de acesso à caçamba.

As lanternas traseiras foram redesenhadas e são de LED na versão HPE-S. Para trazer ainda mais segurança, o brake light foi integrado na tampa, uma solução inteligente para melhorar a visibilidade mesmo se a carga transportada for alta.

 

Últimas notícias