Férias seguras: saiba o fazer ao pegar a estrada com seu carro

Confira dicas preparadas por especialistas do Detran-DF e da concessionária CCR que podem ajudar a prevenir acidentes

Foto: Diogo Moreira/A2/Fotos PúblicasFoto: Diogo Moreira/A2/Fotos Públicas

atualizado 07/07/2019 12:03

Num país de dimensões continentais como o Brasil, viagem de 1.000km é fichinha. Por isso, o Extre-eixos, com ajuda do Detran-DF e dos engenheiros do Grupo CCR preparou uma série orientações: dos cuidados na hora de arrumar a bagagem (e ao comportamento do veículo depois de cheio) à clássica (e imprescindível) manutenção do veículo.

 


Faça a manutenção do veículo

O que poucas pessoas se atentam é que muitas vezes a viagem termina antes mesmo de começar, devido à falta de manutenção nos veículos. 

Foto: Juliano Pedrozo/Governo do Paraná

Checar itens básicos como condição dos pneus, trocar o óleo do automóvel, verificar a água do motor, a condição dos limpadores de para-brisas, tomar cuidado com pane seca, e outros aspectos mecânicos pode evitar que a viagem seja frustrada.

Esses problemas são, basicamente, panes seca, mecânica e elétrica, pneus furados, superaquecimento do motor e baterias descarregadas – e todos poderiam ter sidos evitados com uma simples checagem antes de pegar a estrada. 

 


Cuidado na hora de acomodar a bagagem

Um item importante para quem vai viajar é a forma de acomodar a bagagem no veículo. Pode parecer simples, mas adaptar as malas no porta-malas muitas vezes se torna uma arte. Por isso, é muito comum ver veículos com itens cobrindo a visão do motorista na área do vidro traseiro e também nas laterais, ou soltos em cima do veículo, sem o uso de um rack ou bagageiro. Para evitar multas e, também acidentes, o Grupo CCR separou orientações importantes para levar a bagagem necessária, da maneira correta.

As bagagens devem ir, preferencialmente, no porta-malas e acomodadas de forma que não fiquem soltas, evitando que se movimentem. Evite carregar itens soltos nos bancos ou piso do automóvel, pois em caso de acidente ou até mesmo uma frenagem mais forte eles podem ser arremessados e machucar os passageiros.

Não retire o tampão do porta-malas (em veículos modelo hatch ou SUVs), ele é essencial para separar a área e evitar que a bagagem se mova para dentro do veículo. Bolsas e mochilas mais leves podem ser acomodadas no assoalho do veículo, mas se possível, melhor colocá-las no porta-malas.  

 O peso transportado é outro fator a ser observado. Todos os veículos têm uma capacidade de carga máxima, informação que se encontra disponível no manual do proprietário. Ultrapassar esse limite pode gerar quebra de componentes mecânicos, principalmente freios e suspensão, ou até mesmo o estouro de um pneu, levando a um acidente.

 Outro fator é a forma de dirigir. Lembre-se que quando está carregado, o automóvel tem desempenho diferentes do que quando está vazio.  O veículo terá menor capacidade de frenagem, precisando antecipá-la. Além disso, há perda na capacidade de aceleração e retomada de velocidade, principalmente em modelos com baixa potência, o que demanda atenção ao acessar uma via de grande movimento ou fazer ultrapassagens.

 


Transporte de crianças e animais domésticos

Lembre-se, o bem maior que está sendo transportado na viagem são as vidas e, por isso, todo cuidado é pouco. Não transporte crianças ou animais domésticos soltos nos bancos. No caso das crianças, o ideal é acomodá-las nas cadeirinhas, com o cinto atado.

Foto: Secom/Governo de São Paulo

Para animais domésticos, compartimentos específicos evitam que o bichinho de estimação salte pelo vidro ou fique circulando pela área interna do veículo, podendo desviar a atenção do motorista e resultar em acidentes.

 


Lixo na estrada

Outro ponto importante é o descarte de lixo nas rodovias. Tenha sempre no veículo uma sacolinha de lixo, assim você pode evitar descartar papéis, garrafinhas, latas ou outros itens na rodovia.

Cuidado com faixas de pedestres e passarelas

Muita gente atravessa as rodovias fora das faixas e das passarelas. Esquece que elas foram construídas para garantir segurança e evitar atropelamentos. E muitas vezes o motorista não tem tempo hábil para frear o veículo – e aí, já viu, né?

 


Atenção com as queimadas

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

O período de inverno, que inclui as férias de julho, é bastante sensível a queimadas. Por isso, evite jogar bitucas de cigarros pelas janelas dos veículos e, caso aviste algum foco de queimada ligue para a concessionária responsável pela via ou para a Polícia Rodoviária, para que as devidas providências sejam tomadas.

 


Cuidado redobrado também nas cidades

Lugares como Brasília ficam vazias nesse período, com o trânsito mais livre e, por consequência, incentivando o aumento da velocidade. A Gerência de Controle Operacional de Trânsito do Detran-DF informa que já houve uma redução de 10% no fluxo de veículos nas principais vias da capital – e a expectativa é de que esta redução seja ainda maior a partir desta segunda-feira, quando começam as férias nas escolas públicas.

Pedestres

É muito comum as crianças usarem as ruas para jogar bola, soltar pipa, andar de bicicleta etc. Por isso:

* Brincadeira é legal bem longe das pistas;

* Ao atravessar uma pista, procure a faixa de pedestres e sinalize sua intenção;

* Se não tiver faixa de pedestres, olhe sempre para os dois lados ao atravessar;

* Ao transitar, faça sempre pela calçada e bem afastado do meio fio;

* Nunca atravesse por entre os veículos;

* Evite usar o celular e fones de ouvidos na via pública;

* Crianças devem atravessar acompanhadas por um adulto;

* Só atravesse o semáforo quando o sinal estiver fechado para os carros; e

* Use o cinto de segurança e a cadeirinha de criança quando necessário.

 

Condutores

Aos que vão viajar, seguem algumas recomendações importantes:

 * Faça uma revisão completa do veículo, observando a conservação de pneus, estepe, freios, faróis, limpador de para-brisa e outros equipamentos obrigatórios;

* Antes de viajar, durma bem, faça refeições leves e nunca misture bebida e direção;

* Dirija com atenção, obedecendo à sinalização da via;

* Respeite a capacidade do veículo para que todos possam usar o cinto de segurança;

* Transporte as crianças em equipamentos de retenção (cadeirinha ou assento elevado); e

* Tenha em mãos os documentos de porte obrigatório.   


 

SOBRE O AUTOR
Renato Ferraz

Pernambucano e jornalista desde 1988. Trabalhou em veículos como Diário de Pernambuco, no Recife; revista Veja, em Belo Horizonte; Correio Braziliense, em Brasília. Tem duas pós-graduações: uma pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais/Universidad de Navarra e outra pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Cobre o setor automobilístico há 15 anos.

Últimas notícias