">
*
 
 

O Detran do Distrito Federal pôs nos cofres, até julho deste ano, R$ 242,2 milhões – ou mais de 30 vezes a receita tributária de municípios próximos da capital, como Alexânia, em Goiás.

Deste total, R$ 183 milhões vieram da cobrança dos mais de 130 tipos de serviços prestados pelo órgão – que, por sinal, tiveram fortes reajustes de valores no ano passado. Hoje, atendimento para trabalhos singelos, como cadastro de veículos junto ao sistema, custa quase R$ 200.

Do total recolhido aos cofres da instituição, R$ 59,2 milhões vieram de centenas de milhares de multas (a maioria, obviamente, aplicada por pardais).

Daniel Ferreira/Metrópoles

 

Por lei, o dinheiro delas deve ir para a educação – comprovadamente o melhor meio de reduzir acidentes, melhorar a mobilidade ou elevar o grau de civilidade nas vias públicas.

No entanto, a instituição aplicou, nos sete primeiros meses de 2016, apenas R$ 2,4 milhões na rubrica 2784, de Gestão das Atividades de Educação de Trânsito.

 

 

Em publicidade e propaganda (Utilidade Pública), gastou mais que o dobro: R$ 5,8 milhões.

E mais: dos R$ 59,2 milhões arrecadados com multas, R$ 10,6 milhões foram gastos dentro do próprio órgão, com “Manutenção de Serviços Administrativos Gerais”, da rubrica 8517.

E como o Detran-DF gasta, no geral, essa dinheirama? A maior parte, com a administração de pessoal:
a) Benefício a servidores: R$ 19,8 milhões
b) Conversão de licença prêmio em pecúnia (dinheiro): R$ 2,6 milhões

E na melhoria do atendimento ao cidadão? Estavam previstas, por exemplo, ampliações das unidades de atendimento do Gama e do Paranoá, mas não foram destinados recursos para esse fim específico.

Na gestão da informação e dos sistemas de tecnologia da informação, foram destinados R$ 5,1 milhões – sendo R$ 1 milhão vindo diretamente das multas.

E em que mais o Detran-DF gasta? Na “Manutenção de Serviços Administrativos Gerais”, incríveis R$ 25 milhões. Na “Gestão das Atividades de Frota”, R$ 4,2 milhões.

Quem necessita dos serviços da instituição sabe que, com algumas exceções, muitos servidores são frios, lentos, excessivamente burocráticos – quando não são grossos.

 

Fotos: Toninho Tavares e Tony Winston/Agência Brasília

Então, sabem quanto o Detran-DF gastou com a capacitação deles até julho? Ínfimos R$ 13,7 mil. Sim, apenas R$ 13,7 mil.

Quer saber mais sobre como seu dinheiro é investido ou gasto pelo Detran? Confira aqui: http://goo.gl/04A5Er.


Receita do Detran/ano a ano

2012 – Total arrecadado: R$ 301,3 milhões

2013 – Total arrecadado: R$ 341,7 milhões

2014 – Total arrecadado: R$ 360,4 milhões

2015 – Total arrecadado: R$ 356,1 milhões

2016 (até julho): R$ 242,2 milhões. Nesse ritmo, a arrecadação chegaria aos R$ 415 milhões, caso a receita de R$ 34,6 milhões se mantivesse.



Detran-DF
 


COMENTE

Ler mais do blog