O que fazer quando chega a hora do desfralde de nossas crianças?

Tirar as fraldas sem acidentes, broncas ou retrocessos basta respeitar – mas respeitar de verdade – o tempo do seu filho

IStockIStock

atualizado 16/01/2019 10:56

Quando e como nossos filhos estão prontos para o desfralde? Aquele momento mágico em que a criança deixa de precisar das fraldinhas e passa a ter controle sobre suas necessidades fisiológicas?

Já falamos na coluna sobre Emily Pikler quando discutimos sobre a escolha da creche.

Voltaremos a falar dela aqui, pois sua abordagem no desfralde é primorosa. A abordagem Pikler mostra que, para tirar as fraldas sem acidentes, broncas ou retrocessos, basta respeitar – mas respeitar de verdade – o tempo do seu filho.

Tenha em mente: quando seu filho estiver pronto para o desfralde, ele te dará os sinais necessários. Por meio da fala, do olhar, do toque. Na-tu-ral-men-te. E você perceberá se estiver atento.

Sabe aquela sua ansiedade de desfraldar seu filho por que o vizinho já desfraldou o pequeno dele? Aguarde, tenha em mente que o desenvolvimento dos nossos filhos se apresenta de forma NÃO LINEAR. A comparação não é bem-vinda.

O desfralde é realizado pela família, pois é um momento íntimo e que requer de nós, pais, paciência, tempo e amorosidade. Por isso, ao perceber que seu filho está pronto para o desfralde, peça (se possível) no seu trabalho uns dias de folga. Esta disponibilidade é fundamental para a leveza do processo

A escola exerce papel importantíssimo, mas é um complemento do processo já iniciado pela família. A orientadora pedagógica do colégio Marista Asa Sul, Sara Azevedo, explica: “Antes do início das aulas, conversamos com as famílias, compartilhamos materiais de leitura e discutimos sobre o desfralde”.

Para o Marista, além do alinhamento com a família sobre postura e expectativa do desfralde, é fundamental que os educadores estejam preparados para este momento.

No colégio Sigma, a supervisora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental – Anos Iniciais do Sigma, Itelvina Prateado, explica: “Entre os estudos da formação da criança dos educadores da escola, o desfralde sempre merece atenção. Direção, professores e coordenadores discutem semanalmente o momento de cada criança e alinham com os pais. No início de cada semestre, há uma semana de adaptação de cada aluninho da educação infantil”.

É exatamente isso que se espera da escola que escolhemos para os nossos filhos. Sensibilidade e formação de seus educadores para participarem, como parceiros, em importantes momentos dos nossos pequenos.

Pela abordagem de Emily Pikker, a fralda deve ser retirada quando a criança tiver o controle dos esfíncteres, estruturas responsáveis pela expulsão das fezes e da urina. Segundo ela, geralmente o desenvolvimento acontecerá a partir de um ano e meio ou dois. Portanto, a fisiologia da criança precisa estar pronta para ela ser capaz de iniciar o processo do desfralde.

Em uma entrevista dada para o site www.espacopontoalt.com.br, a pedagoga e mestre em educação Leila Costa afirma que “todas as crianças desfraldam quando estão prontas”. Quando chega a hora, são usados vasos sanitários baixinhos para que os pequenos tenham autonomia. “Mas um banquinho e um adaptador do vaso da casa também são bem aceitos”, completa a especialista.

Alguns sinais que demonstram que seu filho está preparado para o desfralde:

  • permanecer por um tempo maior com a fralda seca
  • subir e descer escadas sozinho
  • avisarem aos pais que querem fazer xixi ou cocô
  • quando se incomodam com a “sujeira” da fralda
  • demonstram interesse de usar o vaso sanitário
  • pedirem diretamente para tirar a fralda

Mesmo você sendo atento aos sinais do seu filho para o início do desfralde, pode ainda não ser o momento. Se seu filho sistematicamente fizer xixi ou cocô na cueca ou na calcinha, converse com amorosidade e diga que ele voltará a usar fraldas, podendo tirá-las quando quiser e achar que está pronto. O importante nesse momento é a sinceridade do diálogo e a clareza da expectativa do desfralde.

SOBRE O AUTOR
Christiane Fernandes

Pedagoga e psicopedagoga, especialista em Dificuldades de Aprendizagem pela Universidade de Brasília (UnB). É fundadora da Filhos – Educação e Aulas, empresa que atua na área de educação oferecendo aulas particulares desde 2005. Possui MBA em Gestão Empresarial com foco em estratégia pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Últimas notícias