Queridinha da Anitta, chef Lorena Abreu revela dieta dos famosos

Além da funkeira, a consultora encantou Preta Gil, Isis Valverde e Thais Fersoza com preparos saudáveis, sem contar os atletas do Flamengo

Myke Sena/Esp. MetrópolesMyke Sena/Esp. Metrópoles

atualizado 10/01/2020 18:04

Um dos nomes mais fortes do segmento de personal chef do Brasil, Lorena Abreu descobriu a paixão profissional ainda na faculdade de gastronomia. No início, a carioca acreditava que iria seguir carreira na confeitaria. Ao aceitar o convite para escrever em um blog, a consultora colocou a mão na massa, mas acabou focando em um rumo bem diferente dos doces sabores: as receitas saudáveis.

De lá para cá, a profissional se especializou, testou receitas com novos ingredientes e firmou seu nome no mercado. Mais que isso, conquistou inúmeras celebridades com preparos criativos. A “alquimia” feita por Lorena encantou o paladar de Anitta, Preta Gil, Isis Valverde e Thais Fersoza, sem contar o de alguns atletas.

Acha que apenas os famosos desfrutam dos quitutes da chef? Ledo engano. Em Brasília, clientes do Sallva Bar & Ristorante apreciam as delícias desenvolvidas por Lorena Abreu. A carioca assina os cardápios contemporâneos da casa, fixada no Pontão do Lago Sul.

Em entrevista à Coluna Claudia Meireles, Lorena Abreu contou seus futuros projetos, desvendou suas preferências alimentícias e dos artistas e, atendendo a pedidos, preparou duas receitas naturebas. Hum!

Queridinha dos famosos
Há seis anos, Lorena recebeu sua primeira missão com celebridades. O trabalho era oferecer o serviço de consultoria à Preta Gil. Na ocasião, a profissional treinou a cozinheira da artista para preparar as refeições de forma mais saudável. A segunda celebridade a procurar a personal chef foi a cantora Maria Rita.

Celebridades e esportistas recorrem aos segredos gastronômicos da carioca para cumprir a dieta, prescrita por nutricionista, sem deixar de lado o sabor.

Em algumas das missões, foi preciso se atentar às restrições alimentares, a exemplo da atriz Isis Valverde. Já a mãe de Melinda e Theodoro, Thais Fersoza, tem aversão ao coentro, tempero comum na culinária brasileira.

Lorena contribuiu, ainda, na recuperação do jogador do Flamengo Diego Ribas. Em uma partida da Libertadores, o meia fraturou a fíbula e teve uma lesão no ligamento do tornozelo esquerdo. A previsão de retorno aos gramados era de quatro a cinco meses, segundo os médicos.

Contudo, o atleta ficou à disposição de seu técnico um mês antes. Um dos motivos da rápida volta foi a alimentação.

 

Lado a lado com a Poderosa
O boca a boca também é forte no meio artístico. Lorena conhece bem essa realidade. Irmã de Preta Gil, Marina Morena atua como produtora de Anitta e quando viu a familiar seguir à risca a dieta, logo tratou de ligar para a chef e convocá-la.

Marina falou: preciso de uma pessoa que possa acompanhar a Anitta durante algum tempo para ajudá-la na reeducação alimentar

Lorena Abreu

Antes de conhecer as gostosuras da consultora, a Poderosa viajava o país com marmitas feitas por sua mãe, Mirian Macedo. A situação nada confortável levava Anitta a enfiar o pé na jaca. Lorena enfrentou resistência da funkeira em algumas situações, até a dona do hit Paradinha se abrir a novas possibilidades gastronômicas e se apaixonar por macarrão de grão-de-bico.

“Quando não tinha a massa, revirávamos o Rio de Janeiro todinho até encontrar”, recorda a personal chef.

Atualmente, a Poderosa segue o veganismo. Inclusive em seu aniversário 26 anos, nenhum quitute, como cachorro-quente, kibe e coxinha, tinha ingredientes de origem animal. O bufê da festa levou a assinatura de Lorena Abreu. A profissional ganhou os parabéns dos convidados pelo sabor e pela diversidade.

Após a mudança de hábitos e o empurrão da personal da chef, Anitta anda com suas marmitas veganas e convida os amigos a aderirem ao movimento.

Consultorias e projetos
Com uma agenda disputada entre consultorias domiciliares e para restaurantes, a carioca tem uma rotina definida, principalmente, pelas aulas particulares. A depender do cliente, os cursos podem ser no turno matutino ou vespertino. Em vez de a pessoa deixar a dieta prescrita pelo nutricionista afixada na geladeira, Lorena entra em cena.

Ensino a nova gastronomia para as cozinheiras, mostro a elas que é possível reproduzir muitas receitas parecidas com o que elas já sabem. Ensino-as a potencializar o sabor dos alimentos e a fazer trocas de ingredientes

Lorena Abreu, chef de cozinha

Em Brasília, a personal chef assina o menu do Sallva Bar & Ristorante. Nas metas de 2020, a consultora deseja multiplicar o número restaurantes atendidos e atuar em uma organização não governamental, onde trabalhará a acessibilidade da alimentação saudável.

Aprendizados
Lorena gosta de desafios e se sentiu instigada a escrever receitas naturebas no blog de uma amiga. Na época na faculdade de gastronomia, a carioca tinha certeza de que iria seguir carreira no ramo da confeitaria até se deparar com um convite inusitado. Como missão dada é missão cumprida, ela mergulhou no universo dos ingredientes saudáveis. “Quanto mais informações pesquisava, mais eu me apaixonava”, lembrou.

Quando descobriu qual rumo percorreria na profissão, a consultora colocou, de fato, a mão na massa. Para entender a melhor maneira de preparar e cozinhar os alimentos, Lorena foi atrás de livros, testou ingredientes e fez cursos. A especialização de maior notoriedade ocorreu na escola Natural Gourmet Institute. Ela também “bateu à porta” da renomada chef Andrea Henrique em busca de um estágio. E conseguiu.

Veganismo, vegetarianismo e flexitarianismo
A chef não prega somente o consumo de comidas saudáveis, como também pratica os ensinamentos. Ela se inclui no grupo dos flexitarianos. Segundo a chef, a classificação, relativamente nova, ainda não virou tendência. “É uma alimentação sem rótulos. Comemos de tudo sem restrição”, conta.

A dieta prega o consumo majoritário de alimentos à base de plantas. No entanto, não fez exclusão dos derivados animais.

Mão na massa
Depois de explicar sobre os tipos de dietas, chegou o momento de Lorena deixar os leitores com água na boca. À coluna, a consultora ensinou duas receitas para ativar, de imediato, o modo alimentação saudável e natural. Ela optou pela tapioca, prato queridinho dos amantes do universo fitness. Como bebida, ensinou um delicioso suco verde.

Feita com a fécula da farinha de mandioca, a tapioca não contém glúten na composição. De origem indígena, a iguaria é uma ótima opção aos celíacos. O sabor da preparação fica por conta do tofu mexido com toque de sal negro e azeite.

No suco verde, a carioca apostou na preparação com a spirulina, substância eleita pela ONU como “o melhor alimento para o futuro”. No organismo, o suplemento acelera o metabolismo, melhora o humor, aumenta a saciedade e a disposição, entre outros benefícios.

 

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

SOBRE OS AUTORES
Claudia Meireles

Acumula temporadas de estudos nos Estados Unidos, França e Inglaterra. Em Nova York, trabalhou no mercado de artes. Após uma década vivendo no Rio de Janeiro, onde atuou na Galeria Luciana Caravello, decidiu retornar a Brasília. Atualmente assina uma coluna social no portal Metrópoles.

Marina Ferreira

Formou-se em jornalismo pelo Centro Universitário Iesb em 2018. Três anos antes, graduou-se no curso de publicidade pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Atualmente, trabalha como repórter das colunas Partiu e Claudia Meireles, ambas do Metrópoles. Atuou como estagiária de fotografia na Procuradoria-Geral da República (PGR) e de assessoria de imprensa na Anvisa e no Ministério da Fazenda. Fez parte da equipe de reportagem da redação da Rádio Senado e do GPS|Lifetime. É vencedora do prêmio Intercom Nacional com a revista-laboratório Jenipapo, da UCB.

Últimas notícias