Edney Silvestre lança livro denso e resgata dia histórico de 1964

O Último Dia da Inocência mistura realidade com ficção e será transformado em minissérie da Globo em 2022, com autoria de Ricardo Linhares

Roberto Filho/ BrazilNewsRoberto Filho/ BrazilNews

atualizado 15/08/2019 15:45

Rio de Janeiro – O lançamento de um novo livro é sempre motivo de comemoração. E foi nesse clima que Edney Silvestre reuniu vários amigos e admiradores na terça-feira (13/08/2019) para autografar sua mais nova obra: O Última Dia da Inocência.

O local escolhido foi a Livraria da Travessa do Shopping Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Várias personalidades compareceram para garantir dedicatórias do autor em seus exemplares, entre atores, autores e jornalistas.

Ambiente descontraído e repleto de personalidades

Em meio à charmosa livraria, garçons passavam servindo vinho branco, sucos de frutas, canapés e finger food aos presentes. A fila para conseguir uma dedicatória de Edney era longa e, até que houvesse a oportunidade de chegar até o escritor para o tão aguardado autógrafo, acompanhado de fotos para a posteridade, era preciso paciência. A espera superava os 30 minutos.

Isso, no entanto, não foi problema, pois as pessoas passavam o tempo conversando, algo raro e agradável em tempos de smartphones e aplicativos de bate-papo.

Nesse ambiente de descontração, o grande salão da livraria viu passar nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Rosamaria Murtinho, Betty Faria, Sylvia Bandeira, Mila Moreira, Maria Padilha, Carla Camurati, Sonia Clara e Marcela Fetter; os atores Paulo Rocha, Tuca Andrada, João Gabriel D’Aleluia, Xande Valois e Gabriel Falcão; os autores Ricardo Linhares e Glória Perez; os jornalistas Sérgio Chapelin, Renato Machado e Leilane Neubarth; o cantor Léo Jaime; e a passista Selminha Sorriso.

Exclusivo: livro vai virar minissérie da Globo em 2022

O enredo de O Último Dia de Inocência gira em torno de uma data muito importante para a história da República: 13 de março de 1964. Nesse dia, marcado pelo polêmico discurso do então presidente João Goulart na Central do Brasil, no Rio de Janeiro, foi anunciado que a reforma agrária seria realizada, assim como a nacionalização de empresas norte-americanas.

Em meio a esse cenário, um jornalista iniciante busca um “furo” e se vê envolvido em um crime do qual acaba sendo acusado, levando-o a buscar, por diversos cantos da “Cidade Maravilhosa”, a prova de sua inocência.

A trama parece sob medida para uma produção televisiva – como uma minissérie? Pois a coluna anuncia, em primeira mão, que é exatamente isso que vai acontecer. Quem contou foi Ricardo Linhares. “Já apresentei o projeto para a TV Globo e ele será produzido daqui a três anos. E eu serei o autor”, revelou, com exclusividade.

Confira os cliques de quem passou pelo evento:

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre, Fernanda Montenegro e Ricardo Linhares

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Glória Perez

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Leilane Neubarth, Edney Silvestre e Sônia Clara

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Marcela Fetter

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre e Leo Jaime

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Mila Moreira

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Tuca Andrada

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Carla Camurati

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre e Sérgio Chapelin

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Glória Perez e Betty Faria

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Juliana Pereira, Paulo Rocha, Edney Silvestre, Xande Valois e João Gabriel Daleluia

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Luiz Fernando, Liege Monteiro e Edney Silvestre

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Rosamaria Murtinho e Edney Silvestre

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Gabriel Falcão

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre e Sivia Bandeira

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Selminha Sorriso

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre e Maria Padilha

 

Roberto Filho/ BrazilNews
Edney Silvestre e Renato Machado

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

SOBRE OS AUTORES
Marcelo Nobre

Formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), começou a trabalhar com jornalismo na Editora Símbolo, em 2002, como repórter e redator. Ao longo de mais de 15 anos de atuação como jornalista, fez trabalhos para editoras como Ediouro, Escala e OnLine, escrevendo, editando e revisando mais de 100 mil textos para revistas, livros, jornais e sites. É sócio-proprietário da Novel Editora.

Marcos Maynart

Formado pelo Instituto Metodista, em São Paulo, há mais de 35 anos vivencia o universo das artes e do entretenimento. Sua carreira foi trilhada em redações como as da TV Manchete, Abril, Ediouro, Símbolo e Novel, da qual é sócio. Participou da criação e edição de dezenas de revistas, como Contigo, Cabelos & Cia, Chiques & Famosos, Tititi, Supernovelas e Tua.

Últimas notícias