Paulo Teixeira prega que PT e PDT voltem a ser aliados

Candidato à presidência do partido, ele garante ainda que a esquerda tem sete legendas na Câmara

Renato Araújo/Câmara dos DeputadosRenato Araújo/Câmara dos Deputados

atualizado 03/10/2019 16:30

Em novembro do ano passado, após as eleição presidencial, o então candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas ao PT – em especial ao ex-presidente Lula – por insistir em lançar candidatura própria. Como troco, o PDT decidiu montar uma frente de esquerda sem o Partido dos Trabalhadores. “Não seremos um puxadinho do PT”, afirmou o líder do PDT, André Figueiredo (CE).

Mas, segundo o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), candidato à presidência do PT, essa frente não prosperou. O parlamentar, que lançou candidatura à presidência da legenda, nesta quarta-feira (2/10), fato divulgado pelo Metrópoles, disse que PDT e PT estão mais unidos que antes.

“Quando se tem um objetivo, não importa o que aconteceu lá atrás. As forças se somam. Com a oposição, não é diferente”, disse o parlamentar petista.

Teixeira esteve na posse do procurador-geral da República, Augusto Aras, na quarta-feira (02/10/2019), na Procuradoria-Geral da República. Segundo ele contou ao Metrópoles, a oposição na Câmara deve contar com, pelo menos, sete legendas: PDT, PSB, SD, PSol, PCdoB, Rede, além do PT. Somadas, elas aglutinam 119 deputados.

SOBRE O AUTOR
Últimas notícias