Ex-Abrace, Ilda Peliz assume secretaria no Ministério da Educação

A nomeação para o cargo foi publicada em portaria na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (22/08/2019)

André Borges/Esp. MetrópolesAndré Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 22/08/2019 14:38

Idealizadora do Hospital da Criança e ex-presidente da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), Ilda Peliz, assumiu a Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação do Ministério da Educação (MEC).

A nomeação para o cargo foi publicada em portaria na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (22/08/2019). Após deixar a Abrace, em janeiro do ano passado, Ilda assumiu a Secretaria de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, na gestão do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

Aposentada do Banco do Brasil, Ilda participou da criação do Hospital da Criança José Alencar, inaugurado em 2011. Nas contas da unidade de saúde, mais de 3 milhões de atendimentos foram realizados desde então.

Ilda perdeu uma filha de 2 anos, em 1995, para um tumor no sistema nervoso. Isso a motivou a criar o Hospital da Criança. Agora, ela chega ao cargo após indicação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e apoio da primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro.

André Borges/Esp. Metrópoles

O titular do MEC disse ter confiança no trabalho de Ilda. “Sua história de vida me faz acreditar que as crianças terão um olhar fraterno”, avaliou.

Ao participar do Seminário de Gestores Estaduais sobre a Educação de Surdos/Surdocegos e Deficientes Auditivos, nessa quarta-feira (21/08/2019), Ilda comemorou: “A aderência da minha luta e minha experiência me fazem ter capacidade para assumir a secretaria. O governo já enxerga as diferenças, promove a equidade, mas precisamos fazer mais. De maneira que ninguém fique de fora”.

SOBRE O AUTOR
Otávio Augusto

Formado em jornalismo pelo Centro Universitário ICESP. Trabalhou nos jornais Alô Brasília e Correio Braziliense, onde passou pelas editorias de Cidades, Política e Brasil. Foi setorista de Saúde por dois anos. Tem interesse pelos temas de direitos humanos e meio ambiente, além de política e economia. No seu tempo livre, aprecia esportes, como corridas ao ar livre. É repórter do Metrópoles desde fevereiro de 2019.

Últimas notícias