*
 
 

Enquanto alguns estão pagando em 12 vezes no cartão por aquele conjunto de cadeiras de jantar compradas em shoppings de design, moderninhos apaixonados por decoração estão mobiliando suas casas com peças antigas garimpadas em feiras, mercados de pulgas e brechós de móveis esquecidos pela cidade. O melhor: a preços irresistíveis.

Em bom ou mau estado, a depender da função – eles transformam essas “velharias” nos objetos de destaque do espaço, misturando tais peças de diferentes décadas com móveis contemporâneos, clássicos, modernos ou mesmo rústicos.

Batizado como Flea Market Chic style (Estilo Mercado de Pulgas Chique, em tradução livre), a ideia central do movimento é incentivar a reutilização de móveis de segunda mão e de família cujo estilo, à primeira vista, não combinaria com as casas atuais. Além disso, resgata um pouco de história e até mesmo ajuda mais pessoas a se libertarem dos padrões estabelecidos pela indústria moveleira.

É justamente a mistura inusitadas de desenhos, texturas, materiais e conceitos que torna esse estilo tão celebrado. A imprevisibilidade do resultado final, bastante singular, garante um processo ainda mais interessante. A moda, no entanto, pede um bom senso estético apurado para a mistura funcionar sem se tornar forçada ou caricata.

Separamos alguns exemplos de Flea Market Chic que podem te inspirar a economizar uma grana na hora de mobiliar a casa, e ganhar toneladas de estilo e personalidade.



 


vintageflea marketretro