Para que serve a polícia? Não é para o que vemos por aí

Essa polícia que faz ações espetaculares, mas tem vários pesos e várias medidas e age conforme a cor da pessoa, precisa ser reformada

atualizado 19/06/2020 8:19

Ilustração para coluna de Anderson França de 19/06/2020 Gui Prímola/Metrópoles

Pra quê serve a polícia?

Eu tô aqui em frente à TV, vendo o espetáculo da prisão de Fabrício Queiroz. Tem drone, helicóptero, plantão ao vivo.

De Atibaia até Benfica, eu vi muito policial. A Polícia Civil de São Paulo que entrou na casa onde estava um CHATEADO Queiroz, a que recebe no aeroporto de Jacarepaguá, e a Polícia Militar que fechou a rua da Cadeia Pública de Benfica, na zona norte do Rio, onde também está Sérgio Cabral. Cadeia de Benfica, vulgo AirBnB dos ex-governadores. Praticamente uma Casa dos Artistas dos políticos cariocas.

Ali já foram presos QUATRO ex-governadores.
VENHA COMIGO: Garotão, Garotinha, Podo Maior, Mister Magoo.

Pros não entendidos: Anthony William Garotinho, Rosinha Mateus, Fernando Pezão e Sérgio Cabral. E (ex) esposa, Adriana Ancelmo.

Aliás, teve uma noite que dormiu Adriana, Rosinha, várias detenta na mesma cela. Em Benfica. AirBnB da diretoria. Rapaz, deu uma confusão, verão no Rio, calor do caralho, a Rosinha consegue um habeas corpus, sai da cadeia. Já na porta, ELA VOLTA, porque tinha esquecido um ventilador Arno na cela, e não ia deixar nada pra esposa do Cabral. Gênio ruim, sem sororidade na cana. Adriana dormiu no maior calor, considere que a Cadeia de Benfica é do lado da Avenida Brasil, colada no Arará, pouco quente não.

E hoje, quem molha os dedo na ficha da SEAP é Queiroz, o desaparecido de todas as nações. O advogado do Flávio dizendo dia desses que não sabia onde Queiroz tava, e o cara foi preso na casa do advogado. The Oscar Goes To, podia ser o nome da operação. Já disse Jesus: “Quem com Atibaia fere, com Atibaia será ferido”.

O fato é que todo esse aparato policial na TV não significa, e deveria, proteção para a sociedade. A polícia no Brasil tem se comportado como braço de interesses políticos maiores, independente do lado. Porque, vamo ser sincerão, sincerão: não tem esquerda nem direita no Brasil. Tem um monte de perdido, uns mais safados, outros menos, uns mais hipócritas, outros menos, uns errando pra caralho, outros ainda não foram descobertos, a classe política brasileira, já dizia Boechat, não vale um centavo.

A prisão de Queiroz poderia ter sido feita antes, raciocine comigo.
Ela é feita quando a quarentena do Moro acaba. Moro, que segurava a marimba pra Queiroz não ser preso. Moro, que queria ser ministro do STF. Moro, que vai se candidatar, quem sabe com Huck, pra presidente. Moro, que deixou fortes vínculos numa PF que se sentiu desmoralizada pelo presidente, e um STF que tá quase se filiando na Gaviões da Fiel.

O presida bagulhou a moral de todo mundo. A situação em Brasília, os Bolsonaro querem esconder, mas é grave. Gravíssima. Flávio desviava dinheiro, organizava milícia com Queiroz e Adriano da Nóbrega na execução, uma organização com seis núcleos liderada pelo filho do presidente, segundo o Ministério Público, alôu, bolsonarista analfabeto de alma encardida que vai ler isso: não é notícia da imprensa, não é o colunista, é o MP que diz que o Flávio lidera uma organização criminosa, mas a casa de Bolsonaro tá caindo dia após dia, e ele tem cada vez menos capital para continuar no cercadinho gritando, nesse momento, nesse preciso momento, Flávio ficar exposto é o que podemos chamar de começo do fim. Não sabemos do quê. Pode até ser o nosso fim também. Mas o fim de alguma coisa, é.

Ocorre que essa polícia, tão eficaz e precisa, não descobre quem matou Marielle.
Essa polícia vai em Alphaville e aceita ser esculachada por morador. Essa polícia executa um menino de 15 anos, Guilherme, na Vila Clara. Essa polícia mata jovens negros nas periferias. Essa polícia espanca mulher que ligou pra polícia denunciando violência doméstica. Essa polícia controla as zonas norte e oeste do Rio por meio de milicianos.

Então, essa polícia que faz essas ações espetaculares, mas tem vários pesos e várias medidas, que variam de acordo com a cor da pessoa, com sua condição sócio-econômica ou sua função na sociedade, ela está colaborando com a promoção da justiça com a prisão de Queiroz, QUE TAMBÉM é da polícia? Aposentado, mas foi a vida toda um policial.

Porque não haveria Bolsonaro, nem Queiroz, nem Nóbrega, nem jovens mortos, se as policias tivessem tanto poder para se corromper, e ficassem tanto tempo sem fiscalização externa.

A prisão de Queiroz tem o mesmo valor, em termos de busca para a justiça, que a entrada do Bope numa favela. Engana as pessoas, parecendo que se trata de luta contra o crime,

mas operam com interesses maiores atrás delas.

Aqui, é a polícia contra a polícia. E você, acredite, não vai ter uma vida melhor por conta do que está vendo na TV hoje.

Estamos cada vez mais distantes do que conhecemos como democracia. E daqui um pouco mais, policiais estarão uns contra os outros, revelando os podres que hoje apenas alguns de nós que acompanhamos há anos, vemos.

Qualquer que seja o caminho no Brasil num futuro, uma das coisas fundamentais que precisam ser totalmente reformadas são as polícias.

* Este texto representa as opiniões e ideias do autor.

Últimas notícias