Kate Winslet se diz contra o uso de Photoshop. Mas e quando ela é a modelo?

Embora a atriz tenha dito que existe uma cláusula em seu contrato proibindo o uso excessivo de edição em suas fotos, a realidade mostra outra coisa

Kate Winslet sempre se declarou contra fotos retocadas por Photoshop em anúncios e capas de revista. A atriz sempre defendeu que o uso da ferramenta cria padrões de beleza irreais que prejudicam mulheres mais jovens.

Conhecida primeiramente por seus filmes, a atriz, que também é garota propaganda da marca de cosméticos Lancôme, revelou nesta semana que exigiu uma cláusula em seu contrato que proíbe que as fotos dos anúncios que estrela tenham qualquer tipo de edição. Isso significa que rugas, olheiras e, tudo mais, apareceriam nas fotos.

Acho que nós temos uma responsabilidade para com a nova geração de mulheres. Elas se inspiram nas revistas e quero que vejam mulheres bem-sucedidas nas carreiras que escolheram. Sempre quero dizer verdade sobre quem eu sou a esta geração porque estas meninas têm que se tornar mulheres fortes e confiantes. Somos todas responsáveis por estas futuras mulheres

Kate Winslet

Embora a atriz afirme que tal exigência exista, os executivos da Lancôme parecem não ter ignorado tal cláusula. Isso porque os anúncios da empresa de cosméticos que aparecem com o rosto da atriz continuam carregados de efeitos do programa de edição.

Em julho de 2011, a Advertising Standards Authority (ASA) proibiu um anúncio de Julia Roberts para a marca, porque, segundo reclamações, havia abuso da utilização do Photoshop no tratamento da fotografia da atriz. A Lancôme declarou que a imagem não havia sido manipulada de maneira enganosa, mas mesmo assim o anúncio saiu de veiculação.

1/4