Danilo Gentili diz que Melhem quer “intimidar testemunhas e vítimas”

Gentili está sendo processado por ex-diretor da Globo por ter comentado as acusações de assédio sexual contra ele

O humorista Danilo Gentili afirmou à Justiça que o processo movido pelo ex-diretor da Globo Marcius Melhem contra ele tem como objetivo intimidar testemunhas e outra vítimas de assédio sexual.

Gentili está na lista de personalidades processadas pelo ex-diretor da Globo, após ser acusado de assédio por Dani Calabresa e outras funcionárias da Globo.  Melhem  pede que humorista seja condenado a pagar R$ 50 mil de indenização em razão de comentários feitos na internet sobre o caso.

O apresentador, no entanto, argumenta que em nenhum momento acusou Melhem de ter cometido algum crime, limitando-se a fazer piadas a partir de notícias e fatos de conhecimento público. “Trata-se de inquestionável exercício da liberdade de expressão”, argumentou ele, que também é amigo de Calabresa.

1/7
Alguns dos comentários feitos por Gentili no Twitter
Ele alegou estar exercendo sua liberdade de expressão
Marcius Melhem trabalhou na Globo por 17 anos
Ele perdeu ação contra a revista Piauí
Marcius Melhem foi acusado de assédio por várias funcionárias da emissora
A esquete foi exibida em 2018
Leandro Hassum, Jerry Lewis e Marcius Melhem: participação no filme nacional "Até que a Sorte Nos Separe 2" (2013).

De acordo com o humorista, Melhem quer intimidar as pessoas, inibindo-as de fazer comentários sobre as acusações, “sob pena de ser o próximo a ser processado, o que, independentemente do resultado do processo, gera despesas consideráveis com custas judiciais e honorários”.

Ele ainda lembrou que o próprio ex-diretor da Globo foi ao Supremo Tribunal Federal, em 2018, defender a liverdade dos profissionais de humor. “Não pode Melhem, agora que reportagens sobre ele estão sendo veiculadas na imprensa, utilizar do processo judicial para suprimir a liberdade de outros humoristas de fazerem o que ele fez durante décadas: humor irônico e crítico com base em notícias veiculadas na imprensa.”

No processo contra Gentili, o ex-diretor da Globo diz estar sofrendo um linchamento público e que o apresentador “com base exclusivamente em matérias de imprensa, e presumindo como comprovado o suposto assédio”, passou a lhe fazer ofensas com intuito de prejudicar sua imagem e honra.