Quanto é preciso para decorar a sua casa com móveis de design?

Preparamos um quizz pra testar se você sabe o valor dos móveis e objetos queridinhos do mercado

A cena é mais comum do que se imagina. O cliente entra na loja, olha pra uma cadeira e confere a etiqueta: “R$ 400 uma cadeira?!!”. O espanto é típico de quem monta pela primeira vez uma casa. Quando o cliente calcula que terá que levar pelo menos quatro exemplares, se descabela. Mas aí ele segue em suas pesquisas e percebe que, aquele preço, não é nem de longe caro quando você bate perna por aí.

É claro que existem cadeiras de R$ 100, R$ 200. Em plástico, ferro ou outros materiais mais simples. Mas para quem procura design pela primeira vez, conhecer os preços praticados pelo mercado pode ser um tanto quanto chocante. Em shoppings de Brasília é fácil achar cadeiras que custam mais de R$ 4 mil. E sem juízo de justiça aqui.

Móveis são peças cheias de fatores que podem alterar seus preços finais: design envolvido no processo de criação, assinatura, matérias primas utilizadas, fábrica, qualidade e durabilidade. O que não significa que toda cadeira cara é durável, nem que toda cadeira barata é uma porcaria. E isso vale para toda e qualquer peça do mobiliário.

O importante é treinar o olhar para saber quando um negócio vale ou não a pena. E esse olhar a gente só adquire visitando muitas lojas, pesquisando preços na internet e conhecendo os fatores que estão por trás de determinados valores. Quer testar seus conhecimentos? Preparamo um quizz pra você descobrir se entende ou não dessa equação “design + qualidade = valor”.