Veja quem são alvos de busca em operação da PF sobre compra de respiradores

A operação Bellum da Polícia Federal foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão

atualizado 10/06/2020 14:47

A operação Bellum da Polícia Federal, deflagrada nesta quarta-feira (10/06), investiga supostas fraudes na compra de respiradores pulmonares pelo governo do Pará. A operação foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão.

De acordo com informações do G1, são 23 mandados de busca e apreensão no Pará e em mais cinco estados (RJ, MG, SP, SC, ES) e no Distrito Federal. A Polícia Federal informou que a compra dos respiradores custou ao estado do Pará R$ 50,4 milhões.

Além do governador Hélder Barbalho, é alvo das buscas o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame. Outras 11 pessoas, incluindo sócios da empresa investigada e servidores públicos estaduais, também são alvos dos mandados.

Na visão do ministro do STJ, há provas que apontam fraude de licitação e prevaricação (contra a administração pública) cometidas pelo chefe do Executivo estadual. Falcão informou também que não se pode afastar possível ato de corrupção.

Veja abaixo os alvos da operação da PF:
  • Helder Barbalho – governador do Pará
  • Alberto Beltrame – secretário da Saúde e presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass)
  • Persifal de Jesus Pontes – chefe da Casa Civil do governo do Pará
  • René de Oliveira e Sousa Júnior – secretário de Fazenda do Pará
  • Leonardo Maia Nascimento – assessor do gabinete do governador Helder Barbalho
  • Peter Cassol Silveira – secretário-adjunto de gestão administrativa da secretaria de saúde do Pará
  • Cintia de Santana Andrade Teixeira – diretora do departamento de administração e serviço da Secretaria de Saúde do Pará
  • Celso Mansueto Miranda de Oliveira Vaz – servidor da secretaria de Saúde do Pará
  • Ana Lúcia de Lima Alves – gerente de compras da secretaria de Saúde do Pará
  • Wilton dos Santos Teixeira – auditor da Receita Federal
  • Erick Bill Vidigal – servidor do Conselho Nacional do MP e ex-integrante da Comissão de Ética Pública da Presidência
  • André Felipe de Oliveira da Silva – empresário da empresa SKN do Brasil
  • Glauco Octaviano Guerra – vinculado à MHS Produtos e Serviços LTDA ME

O governador Helder Barbalho utilizou as redes sociais para afirmar que está tranquilo e à disposição para qualquer esclarecimento. Segundo o chefe do Executivo estadual, ele determinou que o pagamento de outros equipamentos para a mesma empresa seja bloqueado.

O governo do Pará listou, em conta oficial do Twitter, que tudo que o estado podia ter feito para resguardar o erário foi feito.

Últimas notícias