Veja iniciativas que ajudam quem tem fome e saiba como doar

A insegurança alimentar grave atinge 31 milhões de brasileiros, aponta pesquisa divulgada na última semana

As notícias sobre o avanço do drama da fome entre os brasileiros machucam. Após mais de um ano de pandemia, a crise social vem se agravando, segundo pesquisas recentes. Dados divulgados na última semana por um grupo de pesquisa com sede na Universidade Livre de Berlim indicam um cenário dramático: 125,6 milhões de brasileiros, mais da metade da população do país, não se alimentou de maneira adequada ao longo dos últimos meses. E 15%, o que corresponde a 31 milhões de pessoas, passou fome em algum momento (ou em vários).

Como a ajuda governamental não dá conta do problema, esses milhões de brasileiros têm dependido de doações para as necessidades mais básicas da existência. Conheça iniciativas que amparam quem tem fome, e, se puder, ajude com doações ou trabalho voluntário.

Ação da Cidadania. Uma das mais antigas iniciativas de combate à fome no Brasil, a Ação da Cidadania foi fundada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, em 1993, e forma uma rede de mobilização de alcance nacional para ajudar os brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza. Conheça e saiba como apoiar.

Tem Gente com Fome. Coordenada pela Coalizão Negra por Direitos, e articulando 200 organizações, tem abrangência nacional e ajuda 222 mil famílias em situação de vulnerabilidade com a doação de cestas básicas. Projeto é parceiro da Anistia Internacional. Entenda e participe.

Movimento Panela Cheia. Projeto de abrangência nacional encabeçado pela Central Única das Favelas (Cufa), com apoio de outras organizações e da Unesco, ajuda a arrecadar recursos para instituições que atuam localmente. É possível escolher a cidade ou a instituição a ser ajudada. Saiba mais e ajude a alimentar quem precisa.

Comissão Guarani Yvyrupa. Representa cerca de 200 aldeias dos povos guarani, tupi, kaingang, terena, krenak e tupiniquim, maxakali, xakriabá e xukuru-kariri, além de indígenas em situação urbana que vivem nos estados do Sudeste. Conheça as necessidades e doe.

Cozinhas Solidárias do MTST. O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) está construindo 16 cozinhas solidárias em 10 estados e no DF com o objetivo de ajudar a população mais vulnerável das periferias. Veja a vaquinha virtual.

Lar Bezerra de Menezes (DF). Foi fundado em 2011 para acolher crianças de até 10 anos encaminhadas pela Justiça do DF por encontrarem-se em situação de risco. Também atende famílias, para as quais compra de alimentos, itens de higiene e limpeza durante a pandemia. Veja mais e ajude.

The Street Store DF. A organização não governamental (ONG) The Street Store DF, que ajuda moradores de rua na capital federal, promove uma campanha de arrecadação de cestas básicas para famílias em vulnerabilidade das cidades Estrutural, Sol Nascente, Samambaia e Recanto das Emas. Conheça o projeto e faça parte.

Prato das Comunidades (RJ). Projeto da Voz das Comunidades, misto de ONG e veículo de comunicação voltado às comunidades carentes do Rio de Janeiro, coordenado pelo ativista Renê Silva. Entenda e saiba como doar.

UniãoGO. Movimento que reúne cidadãos, empresas e entidades sociais para ajudar moradores de Goiás que passam dificuldades, incluindo a fome. Está arrecadando doações em produtos alimentícios e também em dinheiro para a compra de cestas básicas e kits de higiene e limpeza para 215 comunidades vulneráveis do Estado, mapeadas pela Central Única das Favelas (Cufa). Conheça o trabalho e ajude.

Paróquia São Miguel Arcanjo (SP). A igreja do padre Julio Lancellotti, que se notabilizou pelo trabalho de ajuda a moradores de rua na maior metrópole do país. Conheça a iniciativa e veja o que pode fazer para ajudar.