Tio de mulher morta por pit-bulls no interior de SP: “Foi massacrada”

Marli Donega Tizura foi atacada por seis cachorros ao chegar em uma chácara com o namorado, na cidade de Birigui, interior de São Paulo

atualizado 23/07/2021 10:29

Marli Donega, mulher morta por pitbulls em SPArquivo pessoal

São Paulo – O tio de Marli Donega Tizura, mulher que foi morta após ser atacada por seis pit-bulls na quarta-feira (21/7), em uma chácara na cidade de Birigui, interior de São Paulo, disse que sentiu um “choque” ao saber da morte da sobrinha.

“Foi massacrada. Não merecia. Foi uma tragédia horrível. Vai fazer muita falta. A Marli era gente para ninguém botar defeito”, declarou, ao G1, o aposentado Alcides Paschoal.

Marli namorava o caseiro responsável por cuidar da propriedade. Ele tentou impedir o ataque dos cães, mas também foi atacado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas Marli já estava sem vida. O namorado foi encaminhado para o Pronto-Socorro Municipal com múltiplas lesões. Ele segue internado, em estado estável, segundo nota do hospital.

O caso foi registrado como “morte suspeita” e segue sendo investigado. De acordo com reportagem do UOL, um policial militar afirmou que os pit-bulls seguem sob os cuidados do dono.

Por conta dos ferimentos, o velório de Marli Donega foi realizado com o caixão fechado nessa quinta-feira (22/7).

Últimas notícias