Scania banca viagem luxuosa de funcionários e estagiários do Denatran

Gastos foram feitos na semana passada e incluíram passagens, alimentação e hospedagens em um hotel cinco estrelas, segundo a revista Época

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 16/11/2018 20:57

A montadora sueca Scania arcou com uma viagem luxuosa para ao menos dois funcionários, sete servidores terceirizados e quatro estagiários do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) – autarquia subordinada ao Ministério das Cidades. Os gastos foram feitos na semana passada e incluíram passagens, alimentação e hospedagens em um hotel cinco estrelas. A informação foi divulgada pela revista Época.

Em nota emitida pela empresa, os gastos foram confirmados. Mas a montadora justifica que as despesas foram publicadas em um despacho da Coordenação Geral de Infraestrutura de Trânsito (CGIT). Ainda segundo o comunicado, os convidados assistiram a “apresentações técnicas, trocaram experiências e fizeram “test drives com veículos”.

Segundo a reportagem da revista, o Ministério das Cidades, que controla o Denatran, afirmou que desconhecia o assunto e que se ficar comprovado que os funcionários desrespeitaram o código de Ética da Administração Pública, “eles poderão ser punidos e eventualmente exonerados”.

Não é a primeira vez que o órgão se envolve em polêmica com seus funcionários. Neste ano, o Metrópoles divulgou outro escândalo envolvendo o Denatran, que contratou uma ex-estagiária como coordenadora-geral de Infraestrutura no Trânsito. A recém-formada Marina Nunes Pinto de Araújo foi indicada para o alto cargo dentro da autarquia.

Dentro do órgão, a indicação de Marina causou revolta entre os servidores, que reivindicam a escolha exclusivamente técnica para cargos com atribuições tão específicas. Sobre o caso, o Ministério das Cidades afirmou que o objetivo da gestão da pasta ao nomear Marina era “realizar um trabalho de melhor qualidade para a população e exigindo de todos os seus secretários, diretores e servidores o mesmo nível de comprometimento e dedicação com o serviço público”.

Últimas notícias