*
 

Santa Catarina registrou pelo menos 14 ataques a prédios públicos e unidades de segurança entre a tarde de quinta-feira (31/8) e a madrugada desta sexta (1º/9). A sede administrativa do governo estadual, em Florianópolis, foi alvo de dez disparos por volta de meia-noite.

Dois homens em uma motocicleta atiraram também contra a guarita da Polícia Militar que faz a guarda da unidade, na rodovia SC-401. Outros 13 ataques em seis cidades se sucederam até as 4h30 desta sexta, quando um veículo Nissan Tiida foi incendiado em Navegantes, no Vale do Itajaí.

“É uma situação que desafia o Brasil todo, um movimento nacional do crime organizado. A polícia está trabalhando em duas vertentes, todo o processo de inteligência está ativo 24 horas, conduzindo todas as informações”, disse o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo. “Vamos enfrentar isso com todo o rigor.”

As forças de segurança estão em alerta desde o início da semana, quando um PM foi morto em Joinville. Na quarta-feira, um policial da reserva foi executado em Camboriú.

 

 

COMENTE

FlorianópolisSanta Catarina
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil