Bolsonaro: mal-estar da Covid-19 passou “horas após” tomar cloroquina

O presidente confirmou que testou positivo para o novo coronavírus e defendeu o uso do medicamento

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina após testar positivo para covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Segundo o presidente, ele sentiu melhoras “horas após” tomar doses de hidroxicloroquina, ministradas pelo seu médico.

“Eu tomei no dia de ontem [6/7] às 17h o primeiro comprimido. Todo aquele composto foi ministrado. Confesso que, eu como acordo muito durante a noite, é normal, depois da meia-noite eu consegui sentir alguma melhora. Às 5h da manhã tomei a segunda dose da cloroquina e confesso a vocês que estou perfeitamente bem”, disse o presidente em entrevista concedida no fim da manhã desta terça-feira (7/7) em frente ao Palácio da Alvorada.

“Hoje baixou bastante a febre. Estou bem. Em comparação a ontem, estou muito bem. Queria até dar uma caminhada mas não vou por recomendação médica”, prosseguiu.

Nessa mesma entrevista, Bolsonaro confirmou que testou positivamente para o vírus. “Não [me surpreendeu o resultado], eu confesso que eu achava que já tinha pego lá atrás, tendo em vista a minha atividade muito dinâmica perante a população, e digo mais: eu sou presidente da República e estou na frente de combate”, contou.

Sintomas

Nessa segunda-feira (6/7), Bolsonaro deixou o Palácio do Planalto no fim da tarde, às 17h42, e chegou ao Palácio da Alvorada por volta das 18h25. O trajeto entre os dois pontos costuma levar entre 5 e 10 minutos. Nesse intervalo, foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) para testar se contraiu o vírus.

Ao chegar ao Alvorada, Bolsonaro disse a apoiadores que teria de manter distanciamento social e que estava “evitando” contato, pois havia acabado de voltar do hospital.

“Tô evitando [contato] que eu vim do hospital agora, fiz uma chapa [raio-x] no pulmão, tá limpo. Fui fazer o exame da Covid agora há pouco, mas tá tudo bem”, disse.

Minutos antes das 22h de segunda, o Palácio do Planalto divulgou a seguinte nota: “O presidente Jair Bolsonaro realizou na noite de hoje teste de Covid-19 em hospital de Brasília. O resultado sairá nesta terça-feira (7/7). O presidente apresenta, neste momento, bom estado de saúde e está em sua residência”.

De acordo com a agenda presidencial, Bolsonaro se encontrou com pelo menos seis ministros do governo nessa segunda: Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e José Levi Mello (Advocacia-Geral da União).

Além disso, o chefe do Executivo recebeu, no gabinete no Palácio do Planalto, o presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior, o vice-presidente da NTC&Logística, Roberto Mira, e o secretário especial da Cultura, Mario Frias.

Bolsonaro já fez outros três testes para detecção do coronavírus. Em maio, o jornal O Estado de S. Paulo entrou com uma ação na Justiça para ter acesso aos exames do presidente. O governo entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) laudos dos três exames, todos com resultado negativo.

1/16
O presidente Jair Bolsonaro
Bolsonaro quando sofreu atentado, em 2018
Presidente e primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, no dia da posse
Presidente e primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, no dia da posse
Presidente falará sobre biodiversidade
Pesquisa ouviu mais de duas mil pessoas
É esperado que ele fale sobre a preservação da Amazônia
Segundo Bolsonaro, os benefícios não podem existir para sempre
O Brasil tem sido alvo de críticas por causa da preservação do meio ambiente
O chefe do Executivo apontou que a ajuda emergencial pesa muito nas contas da União
Reprodução/Redes sociais
Rafaela Felicciano/Metrópoles
Rafaela Felicciano/Metrópoles
Igo Estrela/Metrópoles
O presidente Jair Bolsonaro dá entrevista
Bolsonaro criou coordenação para pets