Sargento da PM agride mulher, que é policial civil, na delegacia

Segundo o agente, ele teria encontrado a companheira fazendo sexo com outro policial dentro de uma sala privada na DP

ReproduçãoReprodução

atualizado 03/07/2019 15:58

Um sargento foi preso pela Corregedoria da Polícia Militar após agredir a mulher, uma policial civil, dentro da delegacia de Teresópolis, no Rio de Janeiro, onde ela trabalhava. Em depoimento, o agente confessou que desferiu um soco no rosto da vítima porque teria encontrado ela fazendo sexo com outro policial dentro de uma sala. A informação é do jornal Extra.

De acordo com a reportagem, o agente já desconfiava da infidelidade da mulher, com quem é casado há dez anos, e instalou em seu celular um “aplicativo espião”. O sargento teria visto a esposa combinando um encontro com o outro policial na delegacia. Ele, então, foi até a unidade, de viatura, para surpreender a mulher.

Quando chegou ao local, perguntou no balcão da delegacia onde ela estava. Policiais civis afirmaram que ela deveria estar numa sala isolada, cuja entrada dá para o lado de fora da unidade. Por uma janela, o sargento afirma ter ouvido gemidos da mulher e barulhos dos dois fazendo sexo.

Ainda segundo seu relato, ele bateu na porta e se identificou e, sem seguida, os dois começaram a discutir. O sargento então a agrediu. O sargento passou uma noite na Unidade Prisional da PM e foi liberado em seguida. Já a mulher, que é oficial de cartório, negou que estivesse fazendo sexo dentro da sala: disse que descansava no local.

Últimas notícias