Salvador não tem risco “iminente” de falta de oxigênio, diz prefeito

Para Bruno Reis (DEM), a situação de calamidade ocorrida em Manaus foi fruto, principalmente, de um negacionismo da pandemia

atualizado 20/01/2021 16:04

Reprodução

Apesar de ter registrado recorde na média móvel de casos da Covid-19 nesta terça-feira (19/1), Salvador ainda não possui risco iminente de falta de oxigênio nos hospitais.

De acordo com o prefeito da capital baiana, Bruno Reis (DEM), a demanda pelo recurso vem crescendo, mas “os estoques que a prefeitura e a rede privada dispõem são suficientes para atender”.

Leia mais em Bahia Notícias, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias