Saiba quem pode se vacinar neste sábado (4/12) em RJ, GO, SP e RN

Em São Paulo, o intervalo mínimo para receber a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 diminuiu de cinco para quatro meses

atualizado 03/12/2021 20:52

Enfermeira segurando vacina da Covid-19 e carro atrásHugo Barreto/Metrópoles

A campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 continua em todo o país neste sábado (4/12). Já há seis casos confirmados da variante Ômicron no país. Todos os infectados foram vacinados e apresentam apenas sintomas leves da doença, ou estão assintomáticos.

O debate sobre a exigência de comprovante de vacinação para entrada no Brasil continua. Ainda sem definição por parte do governo brasileiro, a medida é recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Defensoria Pública da União (DPU).

Veja locais, horários e públicos da vacinação em algumas capitais brasileiras neste sábado (4/12):

Rio de Janeiro

Durante a semana, a cidade do Rio de Janeiro aplicou a dose de reforço em pessoas com 59 anos ou mais. No sábado, a imunização extra prossegue para esse público.

Junto ao calendário semanal, a cidade também permite a aplicação da dose extra em maiores de 18 anos com cinco meses completos de intervalo da segunda.

Maiores de 12 anos podem receber a primeira dose dos imunizantes contra a Covid-19. Para quem recebeu a Pfizer, o intervalo para a segunda aplicação é de 21 dias.

Os imunizantes são aplicados na rede municipal de saúde: UPAs, hospitais, centros de emergência regional, centros municipais de saúde, clínicas da família e centros de atenção psicossocial tipo II e III. Veja os endereços e horários.

Goiás

A prefeitura de Goiânia recomenda a procura por postos de saúde para evitar o alto fluxo dos postos drive-thru. Neste sábado (4/12), a capital goiana aplica a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos e, também, em maiores de 18 anos.

A segunda aplicação é feita oito semanas depois da primeira para quem recebeu os imunizantes da Pfizer ou Astrazeneca. Já o reforço é dado a quem recebeu a segunda dose até 4 de julho.

Veja horários e locais de vacinação no site da prefeitura.

São Paulo

São Paulo continua a aplicar a dose de reforço com intervalo mínimo de quatro meses da segunda aplicação. A medida foi anunciada nesta quinta (2/12), devido à preocupação com a variante Ômicron.

Quem recebeu a dose única da Janssen pode tomar reforço da Pfizer com intervalo mínimo de dois meses. Para imunossuprimidos graves, o intervalo é de 28 dias.

A primeira dose é aplicada em maiores de 12 anos. A segunda é inoculada 15 dias após a primeira, para quem tomou Coronavac. Para quem tomou Astrazeneca, o intervalo é de oito semanas. Para Pfizer, 21 dias.

É possível se vacinar nos postos de Assistência Médica Ambulatorial (AMA) ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) destinadas à imunização contra a Covid, das 7h às 19h. Os drive-thrus, megapostos e farmácias também aplicam a vacina, das 8h às 17h. Os endereços podem ser acessados na página da prefeitura.

Rio Grande do Norte

Em Natal, pessoas com 47 anos ou mais podem receber a dose de reforço. É necessário ter o intervalo de cinco meses completos da segunda aplicação.

Estão elegíveis para receber a primeira dose maiores de 12 anos. Para a segunda dose, é importante observar o intervalo indicado no cartão de vacinas.

Veja os locais e horários de vacinação em Natal.

Mais lidas
Últimas notícias