Rolou na 4ª: Pazuello vira titular da Saúde; convidados de Fux com Covid-19

Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualiza: Brasil tem 134.106 mortes e 4,4 milhões de casos de coronavírus

atualizado 16/09/2020 22:30

Rolou na quarta-feira (16/9): pronto: o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) finalmente efetivou o general Eduardo Pazuello, o ministro interino mais longevo da história do Ministério da Saúde, como titular da pasta.

Pazuello assumiu o comando da Saúde em 15 de maio, após a demissão do ex-ministro Nelson Teich, do qual era secretário-executivo.

Apesar disso, sua nomeação como ministro interino da pasta foi oficializada apenas 20 dias depois, em 3 de junho, quando passou a ser o responsável por adotar as medidas federais no combate à pandemia do coronavírus.

Mas agora, o militar, que resiste em ir para a reserva do Exército, é ministro de fato e de direito.

E pós a cerimônia de posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, ao menos quatro autoridades presentes anunciaram que testaram positivo para o novo coronavírus. Fux havia informado, na última segunda-feira (14/9), quatro dias depois de assumir o comando da Corte, que está com o vírus.

Até agora, confirmaram o resultado positivo para a Covid-19 o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Pedruzzi, e dois ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) – Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro.

Outros quatro integrantes do STJ e um ministro aposentado foram à cerimônia. O presidente do tribunal, Humberto Martins, e os colegas Benedito Gonçalves, Marco Aurélio Bellizze e Joel Ilan Paciornik, além de Hamilton Carvalhido (aposentado), estão sendo monitorados. Martins já fez o teste e recebeu resultado negativo.

Também foi notícia:

Últimas notícias