“Quero justiça”, diz irmã de segurança morto em Divinópolis

Edson Carlos Ribeiro foi espancado até a morte por convidado enquanto trabalhava como segurança de uma festa

atualizado 28/09/2021 14:34

Edson Carlos RibeiroFoto: Reprodução/Facebook

A revolta com a morte de Edson Carlos Ribeiro, segurança espancado até a morte por um convidado de uma festa em Divinópolis, ainda ecoa nesta segunda-feira (27/9). A delegacia de Polícia Civil da cidade é palco de uma concentração de moradores que protestam e pedem justiça pela vítima. Eles se reuniram em frente à loja do investigado pelo crime, Pedro Lacerda.

O BHAZ conversou com a irmã do segurança, Ana Paula Ribeiro, de 43 anos. Os irmãos naturais de Itapecerica, região Centro-Oeste de Minas, se mudaram para Divinópolis ainda crianças e a família vive no município até hoje.

“Eu perdi meu pai com 13 anos, então eu e ele ficamos órfãos na mesma idade. Minha mãe criou a gente sozinha”, relembra a irmã. Para ela, Edson era sinônimo de esforço, trabalho e família, já que nunca saía de perto da esposa e da filha, de apenas 12 anos de idade.

Veja mais no BHAZ, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias