Prédio da Boate Kiss será demolido e deve dar lugar a memorial

No local, 242 pessoas morreram em 27 de janeiro de 2013, por causa de um incêndio durante um show

O prédio da Boate Kiss em Santa Maria, no Rio Grande do Sul — palco do incêndio que deixou 242 mortos em 27 de janeiro de 2013 — será demolido e deve dar lugar, nos próximos dois anos, a um memorial. O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) organiza um concurso público nacional para transformar o imóvel em uma homenagem às vítimas.

O objetivo é lançar o edital até agosto e contar com a participação de profissionais de todo o Brasil. A estimativa é que todo processo custe R$ 250 mil — a ser pago por meio de financiamento — e dure até outubro. O vencedor será anunciado até janeiro de 2018, quinto ano da tragédia.

A data deve coincidir com o início da demolição do prédio. Ao menos é o que espera a prefeitura de Santa Maria, que diz estar em tratativas com a Econ Empreendimentos, dona do imóvel.

Oficialmente não são citados valores, mas fontes afirmam que a construtora pede R$ 4 milhões pelo prédio. Três corretoras de imóveis farão as cotações para o imóvel. O plano da prefeitura é pagar a menor avaliação, depositando em juízo, adquirindo o espaço e começando sua demolição.