Vídeo: antes de jogo de futebol, Bolsonaro cumprimenta apoiadores

Presidente participou de evento esportivo beneficente no mesmo dia em que recebeu alta após ser hospitalizado devido a obstrução intestinal

atualizado 05/01/2022 22:02

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou, na noite desta quarta-feira, em Buriti Alegre, no estado de Goiás. No município, ele deve participar de um jogo de futebol beneficente.

A partida será promovida pelos cantores sertanejos Gusttavo Lima – que cancelou sua ida após ser diagnosticado com Covid-19 – e Marrone na noite desta quarta-feira.

Ao chegar no estádio, o chefe do Executivo federal cumprimentou apoiadores que estavam do lado de fora do local. Houve aglomeração e a maioria das pessoas — incluindo o presidente — não faziam o uso de máscara.

Veja as imagens:

A presença de Bolsonaro na partida ocorre horas após ele ter recebido alta hospitalar, na manhã desta quarta. O presidente deixou o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, às 10h20, onde estava internado desde a madrugada de segunda-feira (3/1).

“Estou morrendo”, disse Bolsonaro a médico antes de ser internado

0

Internação

O presidente deu entrada no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, na madrugada de segunda, onde foi diagnosticado com nova obstrução intestinal. Ele estava de férias no litoral catarinense, mas precisou interromper a folga.

Segundo Bolsonaro, ele começou a passar mal no domingo (2/1). O presidente publicou uma foto nas redes sociais utilizando uma sonda gástrica. O chefe do Executivo federal está sendo monitorado pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou o então candidato à Presidência após a facada em setembro de 2018 e acompanha a evolução do caso desde então.

Camarão não mastigado causou nova obstrução, diz médico de Bolsonaro

Nessa terça-feira (4/1), o hospital informou que o presidente já havia retirado a sonda nasogástrica após ter evoluído com boa aceitação da dieta líquida ofertada durante o dia.

Por meio de nota, a instituição divulgou ainda que o quadro de suboclusão intestinal do presidente se desfez e reiterou que não havia necessidade de submeter Bolsonaro a uma cirurgia.

Mais lidas
Últimas notícias