PSL fará convenção nacional para oficializar fusão com DEM

Caso a junção se concretize, a nova sigla terá a maior bancada na Câmara, com 81 deputados, além de sete senadores

A fusão entre o Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM) avançou mais um passo nesta terça-feira (28/9). A Executiva Nacional do PSL autorizou, por unanimidade, a convocação de uma convenção nacional conjunta das siglas para acertar os últimos detalhes da união.

O evento, segundo o PSL, acontecerá em 6 de outubro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. “Na ocasião serão aprovados os projetos comuns de estatuto e o programa do novo partido”, informou a sigla, em nota.

No dia também será eleita a Comissão Executiva Nacional Instituidora, órgão nacional que promoverá o registro do novo partido.

Ao longo das últimas semanas, as legendas acertaram a fusão. Em 21 de setembro, a Executiva Nacional do DEM decidiu aderir à união. Por unanimidade foi autorizada a convocação de uma convenção nacional para bater, de vez, o martelo. O encontro da legenda deve ocorrer em 5 de outubro.

Caso a junção se concretize, a nova sigla terá a maior bancada na Câmara, com 81 deputados, além de sete senadores. O movimento é estratégico para as eleições de 2022.

Desde antes do feriado de 7 de setembro, a possível fusão entre as duas legendas ventilava entre os políticos. Até então, líderes do PSL já falavam em um anúncio do novo partido para 21 setembro. No DEM, no entanto, a informação era de que o diálogo estava em fase “preliminar”.