Mourão critica práticas oligárquicas em evento no Rio Grande do Norte

O vice-presidente abriu, nesta quinta-feira (3/12), o Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020, em Mossoró

atualizado 04/12/2020 8:41

Fórum de Desenvolvimento do Semiárido – Oportunidades de InvestimentosCássio Moreira

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), participou nesta quinta-feira (03/12) da abertura do Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020. Ele destacou dados sobre a população e geografia da região do semiárido brasileiro.

“Estamos falando da maior região semiárida do mundo, que ocupa cerca de 53% de todo o Nordeste, tange mais de 1.200 municípios e onde vivem mais de 5 milhões de brasileiros. Ambiente no qual se encontram ainda cerca de 80% das comunidades quilombolas de todo Brasil”, contabilizou Mourão.

Mourão chamou atenção que o semiárido tem grande concentração de terra, água e outros meios “singularmente ricos que, estando centralizados em mãos de poucos, constituem o indesejável sistema de privilégios”. Nas palavras dele, a situação “tem gerado níveis expressivos de exclusão social e até mesmo de degradação ambiental, transformando-os em fator determinante das crises socioambiental e econômica vividas em diferentes épocas por essa região”.

0

Mourão enfatizou a prática do que ele chamou de “pseudo políticas públicas” em regiões que são carentes e, em sua maioria, vivem de benefícios governamentais.

“As contradições e desajustes sociais que permeiam a região podem ser percebidos inclusive no acesso à renda, e refletem também a forte desigualdade. De acordo com o IBGE, metade da população que aqui vive não possui renda monetária ou têm os benefícios governamentais como única fonte , o que favorece o surgimento de fatores potencialmente danosos à manutenção da paz social e da integridade”, sugeriu.

“Grupos oligárquicos”

O vice-presidente criticou o assistencialismo social travestido, que parte, segundo ele, de “grupos oligárquicos” .

“A redução dos efeito desfavoráveis da seca passa pela adoção de políticas que enfrentem os problemas de concentração de terras, de saber, de oportunidades e de renda. Em muitos casos, ainda hoje, as únicas políticas oficias destinadas à região são aquelas que combatem à seca voltada a grandes obras, normalmente destinadas aos mais ricos e vinculadas ao assistencialismos aos mais pobres, como doações de víveres e o interminável desfile de carros-pipa”.

“Tais práticas, não têm o condão de resolver os temas da gente sofrida que aqui habita, soam como atos de bondade e vinculam pessoas sem vez e sem voz a grupos oligárquicos praticantes da velha forma de dominação das massas, mas este é um lugar de pessoas lutadoras, criativas, resistentes, esperançosas e solidárias”, finalizou.

Antes da fala de Mourão, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, reforçou a importância da educação básica no Brasil. Segundo ele, os investimentos em transformar cenários geográficos só são possíveis se o país formar cidadãos que estejam prontos para ingressar no ensino superior.

O Fórum

Realizado pela Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido e Instituto Sagres, o Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020 acontece até sábado (5/12). O evento tem como finalidade ser a base para o novo Plano de Desenvolvimento do Semiárido, e posteriormente, o alicerce do Projeto de Lei de Desenvolvimento do Semiárido, a ser elaborado e tramitado no Congresso Nacional, sob a coordenação da Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido.

No Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020, todos os segmentos representantes da sociedade estarão debatendo os 13 eixos temáticos propostos, tais como: a água e seu aproveitamento no semiárido, educação, segurança jurídica e fundiária, turismo, meio ambiente, recursos minerais, resíduos sólidos, tecnologia e inovação, transporte e logística, entre outros.

O espaço terá apresentação de tecnologias de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos, oportunidades de investimentos, produção agrícola em ambiente protegido, serviços e produtos ligados ao desenvolvimento do semiárido, apresentações culturais, entre outros.

Além do vice-presidente, participaram e participarão do Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020, deputados federais e estaduais, ministros de Estado e governadores.

Confira o vídeo:

Últimas notícias