Lira quer explicações de Guedes à Câmara: “Obrigação de todo ministro”

O titular da economia foi convocado em comissões para prestar esclarecimentos sobre seus negócios em paraísos fiscais

atualizado 26/10/2021 18:10

relator da reforma administrativa na Câmara, deputado Arthur Oliveira Maia (DEM-BA), entregou o texto com seu parecer ao presidente da Casa, Arthur LiraIgo Estrela/Metrópoles

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defendeu nesta terça-feira (26/10) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, atenda às convocações dos deputados para ir à Câmara prestar esclarecimentos – tanto dos problemas envolvendo a economia do país, entre elas a questão do teto de gastos, quanto das denúncias de que mantém empresas em paraísos fiscais.

“Eu sempre pontuei e me pontuo de que que todo ministro tem por obrigação prestar esclarecimentos ao Congresso. Não tem nenhum demérito nisso, nem para o ministro Paulo Guedes, nem para o menor ministério, orçamentariamente falando, porque todos têm a mesma importância”, disse Lira, em entrevista no Salão Verde. “Então, qualquer assunto tem que ser esclarecido”, destacou.

“O ministro teve a sua convocação pelas comissões. Eu já recebi inclusive solicitação de alguns presidentes (de comissão) para que o plenário não atropele ou que se possa fazer todas no plenário”, disse o presidente da Câmara.

Lira defendeu a necessidade de se marcar uma data para a ida do ministro à Casa. No entanto, disse que pretende tratar desse assunto com os parlamentares na próxima semana. O presidente da Câmara quer priorizar nesta semana a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios e o programa Auxílio Brasil, de autoria do governo, destinado a substituir o programa Bolsa Família.

“Leões para matar”

“Temos cinco leões para matar. Eu prefiro que nesta semana a gente possa matar o leão dos precatórios e do novo programa. Na semana que vem, a gente trata desse assunto. Mas, claro, tem que marcar uma data”, destacou.

Guedes já teve sua convocação aprovada pelas comissões de Fiscalização e Controle e de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara, para que ele preste informações sobre movimentações financeiras no exterior por meio de uma empresa offshore.

A conta de Guedes no exterior foi revelada no último fim de semana pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), do qual o Metrópoles faz parte.

Por se tratar de convocação, o ministro da Economia é obrigado a comparecer à comissão. Os requerimentos aprovados no início de outubro, são de autoria dos deputados Paulo Ramos (PDT-RJ) e Kim Kataguiri (DEM-SP).

Na época, o líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR), chegou a pedir que a convocação fosse transformada em convite, mas os deputados negaram.

0

Mais lidas
Últimas notícias