Joice acusa Carlos Bolsonaro de ter idealizado “Abin paralela”

Ex-líder do governo no Congresso, e agora rompida com o presidente Jair Bolsonaro, deputada fala na CPMI das Fake News

Após acusar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de liderar um esquema de divulgação de boatos e ataques virtuais, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, mirou em outro filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido): ela acusou o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro de tentar criar uma “Abin paralela” para grampear e produzir dossiês contra inimigos políticos do pai.

A parlamentar, que está rompida com Bolsonaro, fala na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News na tarde desta quarta-feira (04/12/2019).

A Abin “oficial” é a Agência Brasileira de Inteligência. Segundo Joice, o ex-ministro Gustavo Bebianno é uma das fontes da informação de que o filho do presidente tentou montar uma estrutura paralela. “Para grampear telefones e montar dossiês, investigar. Foi um dos motivos do Bebianno ter tido problemas e saído do governo”, disse Joice.

Joice disse, mais cedo, que Carlos já teve papel mais ativo no esquema de ataques virtuais a inimigos dos pais, mas estaria afastado atualmente. O vereador apagou na madrugada do dia 11 de novembro todos os seus perfis em redes sociais.

A deputada disse que o esquema de ataques virtuais é coordenado por Eduardo Bolsonaro e tem como promotores assessores contratados por deputados e até pela presidência da República.

Veja imagens do arquivo de PowerPoint mostrado por Joice na sessão da CPMI das Fake News.

1/3
Raphael Veleda/Metrópoles
Raphael Veleda/Metrópoles
Raphael Veleda/Metrópoles

A parlamentar esteve muito próxima do núcleo do poder Executivo até outubro, quando ficou do lado bivarista na crise do PSL e foi retirada, pelo presidente, da liderança do governo no Congresso.

Assista ao vivo a sessão da CPMI das Fake News: