Freixo vai apresentar ação para impedir Ramagem de assumir a PF

Para Freixo, relação de amizade dele com os filhos de Bolsonaro revelam a intenção de ter ele como um policial da família

O deputado federal Marcelo Freixo (PSol-RJ) anunciou que apresentou ação para impedir que Alexandre Ramagem assuma a chefia da Polícia Federal.

Segundo Freixo, o fato de Ramagem ter sido chefe da segurança de Bolsonaro desde 2018 e ter amizade com os filhos do presidente, seria um indicativo de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) queira transformar a PF em um polícia política a serviço do clã.

Ramagem é o mais cotado para assumir o cargo deixado vago após o presidente exonerar Maurício Valeixo. A decisão levou a uma crise que culminou no pedido de demissão de Sergio Moro, que acusou Bolsonaro de querer “relatórios de inteligência” da PF, o que foge às suas atribuições.

Para Freixo, portanto, por Ramagem ser amigo de Flávio Bolsonaro, a indicação para a chefia da PF deixaria explícita a interferência de Bolsonaro na instituição.

“O presidente sabe que se não intervier, seu filho pode acabar preso por envolvimento com milícia”, provocou.