Fake News: Joice acusa Eduardo de coordenar ataques. Siga

Ex-líder do governo no Congresso está expondo a chamada “milícia virtual” na CPMI das Fake News

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, acusou, na tarde desta quarta-feira (04/12/2019), o colega de partido Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de ser o principal coordenador de uma rede de ataques e divulgação de boatos nas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens.

A parlamentar, que está rompida com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), fala na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

Joice levou uma apresentação de PowerPoint para mostrar a investigação sobre a chamada “milícia virtual”. Ela afirmou que há um grupo organizado e financiado “com milhões” que ataca de maneira orquestrada alvos definidos por integrantes do que chama de “gabinete do ódio”, que seria formado por pessoas do entorno do presidente Bolsonaro.

Ela prometeu mostrar prints de mensagens que mostram a existência do grupo.

“Quero crer que o presidente [Bolsonaro] não sabe [dos ataques orquestrados], mas pelo que vocês vão ver nas mensagens do gabinete do ódio, o deputado Eduardo Bolsonaro está envolvido e é uma das lideranças”, disse.

Ela também acusou outro filho do presidente, o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), de participar dessa mobilização virtual. “Mas ele está meio afastado agora”.

Assista: