Em busca de popularidade, Bolsonaro anuncia 13º do Bolsa Família

Presidente anuncia benefício extra num momento em que aparece caindo nas pesquisas de opinião

Em uma transmissão ao vivo de cerca de meia-hora, nesta quinta-feira (4/4), o presidente Jair Bolsonaro (PSL), acompanhado pelos ministros do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, confirmou que o 13º salário do Bolsa Família, uma promessa de campanha, será formalizado na semana que vem. Bolsonaro também aproveitou a live para divulgar a conta oficial do Twitter de Moro.

O 13º do Bolsa Família – um pagamento extra do benefício, ao fim do ano – será oficializado durante cerimônia dos 100 dias de governo Bolsonaro, marcada para a próxima quinta (11). A medida vem em um momento no qual o presidente aparece com a popularidade em baixa, segundo as últimas pesquisas.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), já havia confirmado a concessão do salário extra aos beneficiados do Bolsa Família, mas a chancela do chefe do Executivo federal foi verbalizada durante a transmissão desta quinta.

Garoto-propaganda
Ainda na live desta noite, com uma folha de papel em mãos, o presidente serviu como garoto-propaganda da conta oficial do ministro no Twitter (@SF_Moro), criada na manhã desta quinta. Moro, inclusive, virou meme ao postar uma foto para “provar” que a conta era sua, segurando um calendário da Caixa Econômica Federal com o dia 4 de abril circulado. O próprio Twitter atesta as contas de pessoas públicas com um selo de verificação.

“Se não der certo, a culpa é dele”, brincou Moro, referindo-se ao presidente, que o teria estimulado a criar a conta. Segundo o ministro, o canal será utilizado para “divulgar políticas públicas” de sua pasta.

Articulações com partidos
Sobre as reuniões que teve durante o dia com presidentes e líderes partidários, Bolsonaro garantiu que não negociou cargos e disse que o tema não surgiu nas conversas em nenhum momento.

“Quem ontem falou que haveria questões envolvendo cargos, caiu do cavalo”, disparou. Nessa quarta (3), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou que o governo poderia oferecer cargos em órgãos federais nos estados ou ministérios.

Diferentemente da semana passada, em que quase esqueceu de falar da reforma da Previdência, o principal projeto do governo em tramitação na Câmara, a matéria foi um dos primeiros tópicos tratados na transmissão no Facebook nesta semana. O presidente voltou a destacar a importância do tema e disse que a aprovação do texto vai garantir que as aposentadorias possam ser pagas no futuro, equilibrando o sistema previdenciário.

Peixes em clima adverso
O presidente exaltou a tecnologia de Israel, país que acabou de visitar, para a criação de peixes em clima adverso. A ideia, segundo ele, é “dobrar o consumo de peixe” e aumentar a exportação com criadouros abastecidos com água doce na Região Nordeste do país.

Elogiando os israelenses, Bolsonaro declarou que o secretário da Pesca, Jorge Seif Filho, que o acompanhou na viagem a Jerusalém, ficou animado com o que viu. O presidente chegou a dizer, em tom de brincadeira, que, se depender do secretário, vão substituir a carne do churrasco por tilápias.

Ao falar sobre a viagem a Israel, o presidente destacou, ainda, a tecnologia de ponta usada no país em áreas como a agricultura. Ainda sobre a viagem, Bolsonaro disse que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Natanyahu, os recebeu “como irmãos” e ofertou 20 máquinas para serem levadas ao Nordeste do Brasil para “tirar água do ar”.