Deputado do PSL é acusado de reformar casa da sogra com verba pública

Ruy Irigaray foi um dos deputados mais votados do Rio Grande do Sul. Na sua candidatura ele usou da onda conservadora para levar as eleições

atualizado 14/02/2021 22:14

Divulgação: Instagram

O deputado estadual Ruy Irigaray (PSL-RS) é acusado de usar verba pública para pagar assessores que teriam reformado a casa da sogra do parlamentar, que fica em uma área nobre de Porto Alegre e é avaliada em mais de R$ 2 milhões. As informações foram divulgadas neste domingo (14/2) pelo Fantástico.

Além da reforma, o programa informou que os assessores também faziam “faxinas, cuidavam dos cachorros e serviam como babá e motorista das filhas de Irigaray”.

Essas informações foram confirmadas pela ex-assessora Cristina Nerbas: “Eu fazia limpeza da casa, além de varrer”, disse. Em vídeos gravados por ela, também aparecem três assessores reformando a casa da sogra de Irigaray.

Outros crimes

Segundo Cristina, o deputado “que lutava contra a corrupção”, também propôs um esquema de “rachadinha”. Além dessa denúncia, Irigaray é acusado de manter um “gabinete do ódio”, que supostamente funcionava na casa própria sogra.

Com 102.117 votos, Irigaray  foi um dos deputados mais votados do Rio Grande do Sul. Ele usou a premissa “conservador e bolsonarista” para conquistar eleitores. Se comprovados os crimes, o deputado pode perder seu mandato, além de receber outras punições.

O que diz o deputado

Irigaray usou as redes sociais para comentar a reportagem do Fantástico. De acordo com o deputado, as acusações são falsas e segundo ele, já foram tomadas “medidas judiciais cabíveis contra a Rede Globo e as ex-assessoras”.

Veja o post:

0

Últimas notícias