Com saída de Boca Aberta, partido de Lira ganha vaga na Câmara

O PP foi o autor da representação contra o parlamentar no Conselho de Ética e é o partido de Osmar Serraglio, que reassumirá posto

atualizado 16/09/2021 19:24

Divulgação

Ex-deputado, tendo exercido a função por 5 mandatos, Osmar Serraglio (PP-PR) ocupará a vaga deixada pelo deputado Boca Aberta (PROS-PR), que teve sua diplomação cancelada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decisão endossada pela Mesa Diretora da Câmara nesta quinta-feira (16/9).

Serraglio é, atualmente, filiado ao mesmo partido do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). A legenda passará a contar agora com 42 deputados, dividindo a posição de quarta maior bancada com o PL.

Em conversa com o Metrópoles, Serraglio disse que ainda está “assimilando” a nova condição e brincou: “Eu estava feliz e não sabia”.

Sua base eleitoral em Umuarama, no Nordeste do Paraná, onde foi vice-prefeito na década de 1990.

CPI dos Correios

Na Câmara, Serraglio ocupou posições de destaque e ganhou holofotes quando foi relator da Comissão Parlamentar Mista (CPMI) dos Correios, cujo relatório embasou o processo do mensalão. Fiel fiel aliado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na época em que o emedebista presidiu a Câmara, foi indicado, em 2016, para assumir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

No governo do ex-presidente Michel Temer, assumiu por três meses o Ministério da Justiça, sendo transferido depois para a pasta da Transparência. Neste caso, não chegou a assumir a secretaria e preferiu voltar para a Câmara.

Serraglio não conseguiu se reeleger em 2018 depois de ter deixado o MDB. Ele ficou como segundo suplente do PP, com 64.572 votos.

 

0

Últimas notícias