“Brasil vai melhorar quadro dos políticos no ano que vem”, aposta Bolsonaro

Durante entrega de títulos de regularização de terras rurais, presidente criticou medidas contra a Covid-19 e apontou impactos na eleição

atualizado 13/10/2021 13:29

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar as medidas sanitárias de combate à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e afirmou que prefeitos e governadores sentirão nas urnas os impactos dessas regras.

Durante a cerimônia de entrega de títulos de regularização de terras para produtores rurais, em Miracatu, cidade da região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo, o chefe do Executivo federal apostou em uma renovação em 2022.

“Estão fazendo barbaridades por conta da pandemia. Por ocasião das eleições do ano que vem, o Brasil vai melhorar o quadro dos seus políticos”, declarou.

O mandatário da República é um crítico ferrenho de medidas como restrição de circulação e isolamento social. Ao longo da pandemia, diversas vezes ele enfatizou que o distanciamento e o fechamento do comércio, por exemplo, prejudicam a economia.

Essa é a primeira agenda oficial de Bolsonaro desde o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida. A previsão é que o presidente retorne a Brasília no início da tarde.

O chefe do Executivo nacional se hospedou na sexta-feira (9/10) no Forte dos Andradas, no Guarujá. Lá, visitou Praia Grande e Peruíbe, onde causou aglomerações e foi multado por não usar máscara.

O evento

Ao todo, Bolsonaro entregou 618 títulos de propriedades para famílias do bairro Vista Grande. Em ato simbólico, seis famílias receberam o documento das mãos do titular do Palácio do Planalto.

A cerimônia contou com a participação de autoridades municipais, estaduais e também da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, do secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, e do presidente do Incra, Geraldo Melo Filho.

Últimas notícias