Bolsonaro sai de novo: “Direito constitucional de ir e vir”

Presidente deixou o Palácio da Alvorada para ir ao Hospital das Forças Armadas e, em seguida, foi a uma farmácia no Sudoeste

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a quebrar o isolamento social nesta Sexta-feira Santa (10/04). Depois de ir ao Hospital das Forças Armadas (HFA), o chefe do Executivo esteve em uma farmácia no Sudoeste e visitou o filho Jair Renan.

A presença do presidente no comércio provocou uma aglomeração de pessoas. Bolsonaro não deu entrevista à imprensa, mas disse que tem o “direito constitucional de ir e vir”. “Ninguém vai tolher minha liberdade de ir e vir”, falou.

Questionado por jornalistas sobre a ida a farmácia, o presidente, em tom de brincadeira, disse que foi fazer um teste de gravidez.

1/6
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) saiu durante o isolamento, mais uma vez, e foi a uma farmácia no Sudoeste
Bolsonaro conversou com apoiadores que estavam no local
O presidente deixou o Palácio da Alvorada para ir ao Hospital das Forças Armadas
Bolsonaro não deu entrevista à imprensa, mas disse que tem o “direito constitucional de ir e vir”
Cercado de pessoas, Bolsonaro ouviu novos apelos para abrir o comércio e “botar o povo pra trabalhar”
A presença do presidente no comércio provocou uma aglomeração de pessoas

Cercado de pessoas, Bolsonaro ouviu novos apelos para abrir o comércio e “botar o povo pra trabalhar”.

Sonho

Nessa quinta-feira (09/04), o presidente quebrou o isolamento social e foi a uma padaria na 302 Norte, em Brasília. A presença de Bolsonaro provocou uma aglomeração no local.

Acompanhado do filho e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o presidente comeu um sonho e tomou refrigerante. O chefe do Executivo não usou máscara enquanto esteve no local.