Bolsonaro no Suriname: 25% da equipe precursora tem Covid, diz jornal

A informação, segundo o colunista do O Globo, seria que pelo menos 10 integrantes das 52 pessoas da comitiva foram acometidas pelo vírus

atualizado 17/01/2022 21:50

Jair Bolsonaro máscaraIgo Estrela/Metrópoles

Parte do escalão responsável por organizar a viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Suriname e à Guiana está contaminada com Covid-19. Segundo o colunista Lauro Jardim, 10 pessoas dos 52 integrantes da equipe precursora foram acometidas pelo vírus – 25% do total.

O Metrópoles questionou a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) e o Palácio do Itamaraty sobre a quantidade de pessoas adoentadas com Covid-19, mas não obteve resposta até a última atualização desta matéria.

O Itamaraty confirmou, no último dia 11, que a primeira viagem internacional de Bolsonaro no ano de 2022 será ao Suriname. Segundo a pasta, o chefe do Executivo federal estará na capital Paramaribo entre quinta (20/1) e sexta-feira (21/1).

Procurado, o Palácio do Planalto disse que ainda não há informações sobre a agenda. O Suriname faz fronteira com o norte do Brasil, nos estados do Pará e do Amapá. É governado desde meados de 2020 pelo ex-chefe de polícia Chan Santokhi.

O país possui acordos com o Brasil nas áreas de defesa e segurança. O último contato de chefes de Estado ocorreu em maio de 2018, quando o ex-presidente Michel Temer (MDB) recebeu, em Brasília, o então presidente do Suriname, Desiré Delano Bouterse.

Temer e Bouterse assinaram acordos nas seguintes áreas: cooperação técnica, econômico-comerciais, consular e migratória, defesa e segurança e temas regionais. Colonizado pela Holanda, o Suriname tem como idioma oficial o neerlandês. Tornou-se Estado independente em 1975.

Sua economia é baseada na produção agrícola e mineral. Em razão da exploração mineral, calcula-se que entre 15 mil e 30 mil brasileiros vivam na região em busca de metais preciosos.

Na sexta, Bolsonaro deve seguir para agenda em Georgetown, na Guiana, país vizinho. Também não foram divulgados detalhes dessa viagem.

Mais lidas
Últimas notícias