Bolsonaro lamenta morte de ex-primeira-dama de Israel Aura Herzog

Mãe do presidente Isaac Herzog, Aura morreu na segunda-feira (10/1), aos 97 anos. Ela deixou quatro filhos, 11 netos e cinco bisnetos

atualizado 14/01/2022 18:16

Reprodução/Redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou nesta sexta-feira (14/1) a morte de Aura Herzog, ex-primeira-dama de Israel.

Em seu canal oficial do Telegram, Bolsonaro prestou condolências e disse que Aura era “símbolo da geração que construiu o Estado de Israel”.

“Neste momento de pesar, presto homenagem à senhora Aura Herzog, símbolo da geração que construiu o Estado de Israel, por sua coragem e determinação. Transmito ao presidente Isaac Herzog, sua família e ao povo de Israel as minhas profundas condolências”, escreveu o presidente.

Aura Herzog morreu no início desta semana, aos 97 anos. Ela era viúva de Chaim Herzog, que faleceu em 1997, e mãe de quatro filhos, incluindo o atual presidente de Israel, Isaac Herzog. Ela ainda deixou 11 netos e cinco bisnetos.

De acordo com o governo israelense, “ela morreu pacificamente em sua casa” e foi enterrada ao lado de seu marido no terreno dos Grandes Líderes da Nação no Monte Herzl, em Jerusalém.

Em nota, a Confederação Israelita do Brasil (Conib) afirmou que Aura “teve uma vida devotada à sociedade israelense, atuando em causas sociais e ambientais”.

“Esposa do sexto presidente do Estado Judeu, Chaim Herzog, e mãe do atual presidente de Israel, Isaac Herzog, Aura teve uma vida devotada à sociedade israelense, atuando em causas sociais e ambientais. A Conib expressa suas mais sinceras condolências ao presidente Isaac Herzog, familiares, amigos e aos cidadãos israelenses”, diz o comunicado.

Quem foi Aura Herzog

Aura Herzog nasceu em 24 de dezembro de 1924, no Egito. Filha de israelenses, ela foi uma figura pública proeminente e ativista social por muitos anos.

Antes de seu nascimento, seus pais foram expulsos da Palestina em meio à Primeira Guerra Mundial e chegaram ao Egito a partir de Jaffa – antiga cidade portuária de Israel. Ela cresceu e foi educada em Ismailiyah.

O trabalho da vida de Aura Herzog foi o estabelecimento e liderança do Council for a Beautiful Israel (Conselho para um Belo Israel, em tradução livre), a primeira organização ambiental em Israel, que ela liderou por 40 anos como voluntária.

Durante a vida pública, ela desempenhou várias funções, incluindo: presidente do Comitê Público para Eventos do Jubileu; integrante do plenário da Autoridade de Radiodifusão; integrante do Conselho Público de Mifal Hapayis; integrante do Conselho de Governadores do Museu de Tel Aviv; e presidente de umcentro médico israelense.

Após a morte do marido, em 1997, Aura fundou e dirigiu a Fundação Chaim Herzog para comemorar o trabalho e legado do ex-companheiro.

Mais lidas
Últimas notícias