Bolsonaro evita comentar isolamento nos EUA: “Brasil é diferente”

Presidente foi questionado sobre a decisão de Donald Trump em estender a quarentena até 30 de abril em todo o país

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) evitou comentar a decisão do mandatário dos Estados Unidos, Donal Trump, de endurecer medidas restritivas para conter o avanço do novo coronavírus em solo americano. Quando questionado, na manhã desta segunda-feira (30/3), o chefe do Executivo se recusou a responder.

“Eu não vou discutir. Brasil é diferente de qualquer outro país”, justificou. Nos EUA, nação em que Bolsonaro vinha se inspirando ao defender medidas contra a Covid-19, o isolamento social se estendeu até 30 de abril.

No domingo (29/03), o presidente saiu às ruas do Distrito Federal e gravou vídeos com comerciantes. O chefe do Executivo questionava lojistas e trabalhadores informais se eles gostariam de retomar as atividades.

Bolsonaro vem defendendo que apenas idosos e pessoas com doenças pré-existentes permaneçam em casa, enquanto os demais retomem os postos de trabalho para voltar a produzir.