Bolsonaro diz que fará cirurgia para retirar cálculo renal “de estimação”

Na segunda-feira, presidente compareceu ao departamento médico da Presidência para fazer uma ultrassonografia

atualizado 01/09/2020 20:52

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) informou nesta terça-feira (1º/9) que fará uma nova cirurgia, desta vez para remover um cálculo renal, também conhecido como “pedras nos rins”.

Bolsonaro brincou ao dizer que a massa sólida presente nos rins é de “estimação” e afirmou que a pedra, “maior que um grão de feijão”, está em sua bexiga há mais de cinco anos.

“Esse cálculo aqui é de estimação. Já tenho há mais de cinco anos. Tá na bexiga, maior que um grão de feijão, e resolvi tirá-lo porque deve tá aí ferindo internamente a bexiga”, disse a apoiadores no Palácio da Alvorada, sem dar mais detalhes sobre o procedimento ou quando ele será feito.

Esta será a quinta cirurgia de Bolsonaro. As quatro anteriores foram em decorrência ao atentado à faca sofrido em setembro de 2018, durante campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG).

Na segunda (31/8), Bolsonaro compareceu ao departamento médico da Presidência para fazer uma ultrassonografia. A visita durou cerca de 20 minutos.

A saída do posto médico foi registrada pelo fotógrafo Hugo Barreto, do Metrópoles. Veja:

0
Covid-19 e mofo no pulmão

Em 7 de julho, Bolsonaro anunciou que estava com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. No dia 25 de julho, o presidente disse que estava curado.

Dias depois, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente comentou que, após se curar da doença, sentiu “um pouco de fraqueza” e que exames feitos na ocasião teriam achado “um pouco de infecção”.

“Acabei de fazer um exame de sangue, né, tava com um pouco de fraqueza. Acharam um pouco de infecção também. Tô agora no antibiótico, deve ser… Depois de 20 dias aí dentro de casa a gente pega outros problemas, né? Peguei mofo aí, mofo no pulmão, talvez, deve ser”, comentou Bolsonaro.

Últimas notícias