Bia Kicis provoca Joice em CPI: “Quando vai gritar Lula livre?”

Ex-líder do governo no Congresso diz que ataque da ex-aliada prova que sua tese sobre modo de operação da milícia virtual

Uma das poucas representantes da ala bolsonarista do PSL na sessão da CPMI das Fake News que ouve a deputada federal Joice Hasselmann (também do PSL, mas da ala bivarista), a deputada federal Bia Kicis (DF) provocou a ex-aliada, que denunciou a existência um esquema de ataques e distribuição de boatos com braços até dentro do Palácio do Planalto.

“Quanto tempo falta para a senhora gritar Lula livre?”, disparou a parlamentar brasiliense, que também questionou a fala de Joice na tarde desta quarta-feira (04/12/2019), alegando que ela não apresentou nenhuma prova da existência de uma milícia virtual e estaria apenas tentando criminalizar a liberdade de expressão nas redes.

Joice, que havia acusado o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de coordenar um gabinete do ódio que conta com assessores do governo federal e de parlamentares bolsonaristas, disse que a provocação de Bia Kicis servia para provar seu ponto.

“É o modus operandi deles, de criar uma narrativa. Se a pessoa não concorda, já cola a acusação de que é de esquerda. Ela [Bia Kicis] acaba de demonstrar isso. E daqui a pouco vão estar nas redes memes ligando minha imagem ao Lula livre“, disse Joice.

“E, obviamente, vou processar todo mundo”, completou ela, que afirmou em outros momentos que ter rompido com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não faz com que ela deixe de ser uma pessoa de direita.

Siga a sessão ao vivo pelo canal do Senado no YouTube: