Bia Kicis compara medidas contra Covid no Canadá a campo de concentração

A presidente da CCJ da Câmara fez uma sequência de publicações criticando a medida adotada no Canadá para isolar contaminados pelo vírus

atualizado 04/04/2021 15:09

Deputada federal Bia KicisIgo Estrela/Metrópoles

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara fez uma série de publicações no Twitter, na manhã de Páscoa (4/4), para criticar as medidas restritivas contra a Covid-19 adotadas pelo Canadá. Na publicação, a parlamentar chama as instalações governamentais para viajantes com Covid-19 de “campos de concentração”, em menção ao regime nazista, que exterminou cruelmente cerca de 11 milhões de pessoas.

“Campos de concentração (com nome mais bonitinho de instalações governamentais) já são uma realidade no Canadá para viajantes que testa (sic) positivo para o Covid”, afirma a deputada na publicação. O post é seguido de vários vídeos onde o apresentador de um talk show conservador na Fox News, Tucker Carlson, critica o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau.

O Canadá, assim como a maior parte do mundo, adota medidas restritivas para não disseminar o vírus que já matou mais de 2 milhões de pessoas no mundo. Dentre as políticas públicas, está a exigência do teste negativo ou do comprovante de vacina. Em alguns países, como o Iraque, até com o resultado negativo é necessário que o turista faça quarentena.

Na Inglaterra, por exemplo, viajantes com determinadas nacionalidades têm de ficar em quarentena vigiada por 10 dias, mesmo se o teste PCR de coronavírus der negativo.

Segundo levantamento da empresa norte-americana Kayak, buscadora de viagens, pelo menos 122 países do mundo estão parcialmente abertos a viajantes, sendo que em todos eles a quarentena obrigatória é imposta. A entrada no país pode depender da cidadania do viajante, seu ponto de origem ou outras regras específicas.

A reportagem do Metrópoles contatou a Embaixada do Canadá no Brasil para comentar a fala da parlamentar, mas não obteve resposta.

“Campos de concentração”

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados assemelha a restrição adotada no Canadá a campos de concentração, ferramenta utilizada durante o regime nazista, que exterminou aproximadamente 11 milhões de vidas a partir de 1920, sob o comando de Adolf Hitler.

Os campos de concentração foram construções desenvolvidas pelos nazistas, especificamente, para aprisionar, torturar e matar judeus. Com requintes de crueldade, a execução dos seguidores do judaísmo nesses lugares era feita dentro das câmaras de gás, com monóxido de carbono.

O maior campo de concentração nazista foi Auschwitz-Birkenau, na Polônia, que matou pelo menos 1,2 milhão de pessoas.

 

 

Últimas notícias