Bia Kicis após visita de Bolsonaro: “Laços que seguem firmes”

Presidente foi à casa da parlamentar pela primeira vez após tirá-la do cargo de vice-líder do governo no Congresso

atualizado 25/07/2020 17:09

Bolsonaro visita a deputada Bia KicisReprodução/Twitter

Após receber a visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na manhã deste sábado (25/7), ex-vice líder do governo na Câmara, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) fez uma postagem nas redes sociais. A presença do presidente, segundo a parlamentar, foi um gesto de amizade e simboliza alinhamento político.

Comecei o dia com a visita surpresa do Presidente Bolsonaro em minha casa. Um gesto que simboliza os laços de amizade e alinhamento que nos unem e que seguem firmes. Apreciei muito essa surpresa”, disse a parlamentar. 

O presidente destituiu Bia Kicis da função de vice-líder do governo no Congresso na última quarta-feira (22/7). Desde publicação do despacho no Diário Oficial da União (DOU), Bolsonaro não havia se manifestado sobre a saída da deputada do cargo.

Bia Kicis, umas das principais aliadas de Bolsonaro, foi destituída da função no Congresso um dia após votar contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que financia salários de professores, reformas nas escolas e desenvolvimento da educação básica.

Inicialmente, o Executivo se mostrou contrário à proposta como foi apresentada, que aumentava a participação da União no fundo. Mas com a possibilidade da derrota, o presidente passou a adotar o discurso em favor da PEC.

Neste sábado, Bolsonaro anunciou ter testado negativo para a Covid-19. O presidente passeou de moto pelo Distrito Federal. Ele visitou uma concessionária no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) e abasteceu o veículo em uma concessionária da região. De lá, seguiu para a casa da parlamentar, em um bairro nobre da capital.

Live

A parlamentar também fez uma live para contar detalhes sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro. “A conversa foi muito boa. Ele daquele jeito dele: ‘pô, você deu mole não é dona Bia? Tipo, pediu não é? Pediu para sair vice-liderança, não é?'”, contou. Bolsonaro considerou que o voto de Kicis abria margem para a esquerda questionar que a própria base era contra o governo.

A deputada afirmou que respeita a posição de Bolsonaro. Bia alegou que votou de acordo com suas convicções. “Sabia que não havia risco para a votação”, justificou. Segundo a parlamentar, o Fundeb iria passar tranquilamente. “Eu sou adulta. Eu assumo as consequências dos meus atos, não fico tentando empurrar para cima de ninguém”, declarou Kicis. Por outro lado, a parlamentar enfatizou que está junto com Bolsonaro desde 2014.

“Torcer pelo sucesso do Bolsonaro é torcer por nós. É torcer pelo sucesso do Brasil. Sem ele, nós estamos ferrados. Imagina nós sem o Bolsonaro? Sem ele nós estamos ferrados. Acabou o Brasil sem o Bolsonaro. Não tem ninguém para entrar no lugar dele. Só tem ele”, arrematou.

Kicis lembrou que está foi a primeira vez que votou contra uma orientação do governo. “Continuarei votando com ele, salvo alguma questão que seja objeção de consciência. Alguma coisa que seja muito raro, como foi nesse caso”, relatou.

“Ele é um grande homem. É um grande coração. E esse gesto que ele fez… Não tenho palavras para descrever o gesto dele de vir à minha casa”, disse. Na avaliação da parlamentar, o movimento é ainda mais expressivo considerando o momento do país, com a pandemia, as crises do Planalto com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) e o ataque de haters contra o presidente.

Antes mesmo da visita, a parlamentar afiançou que em nenhum momento pensou em retirar apoio ao presidente.

Últimas notícias