*
 

O presidente Michel Temer dará posse, nesta terça-feira (10/4), a pelo menos nove novos ministros, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto. A solenidade está marcada para as 15h. O atual interino da Fazenda, Eduardo Guardia, será oficializado no lugar de Henrique Meirelles, que deixou o cargo na última sexta-feira (6) para tentar concorrer às eleições de outubro.

Marcos Jorge, que está interinamente no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), também será efetivado na cerimônia. Um dos conselheiros de Temer, Moreira Franco assumirá o Ministério de Minas e Energia (MME) e deixará a Secretaria-Geral, pelo menos por enquanto, a comando do secretário-executivo da pasta, Joaquim de Lima Oliveira. Segundo fontes do Planalto, apesar de Moreira levar para o MME as discussões em torno da Eletrobras, o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) deve continuar a cargo da Secretaria-Geral da Presidência.

Auxiliares do presidente Temer confirmaram ainda o novo ministro da Integração Nacional como Antonio de Padua de Deus, ex-secretário de Infraestrutura de Recursos Hídricos da pasta. Sua indicação teria sido feita por Helder Barbalho, que respondia pela Integração, e seu pai, o senador Jader Barbalho (MDB-PA).

Há pouco, o governo também definiu a composição do Ministério do Esporte: para o lugar de Eduardo Picciani, o escolhido foi Leandro Cruz Fróes da Silva, que já era secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do orgão.

Também tomará posse, nesta terça-feira (10), os novos ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, cuja cerimônia acabou cancelada na semana passada. Colnago assume no lugar de Dyogo Oliveira, novo titular do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e Beltrame substitui Osmar Terra (MDB), que voltará à Câmara para tentar novo mandato pelo Rio Grande do Sul.

Haverá ainda a posse do novo ministro da Educação. O deputado federal Mendonça Filho (DEM) acertou com Temer a indicação do secretário de Educação Básica, Rossieli Soares da Silva. E o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, assumirá o Ministério do Turismo, no lugar de Marx Beltrão.

Indefinições
O ministério do Meio Ambiente, antes comandando por Sarney Filho, ainda não tem sucessão fechada e, por enquanto, ficará no comando interino do secretário-executivo, Edson Duarte.

No caso do Ministério do Trabalho, Helton Yomura, novo nome indicado pelo PTB para assumir de vez a pasta, ainda não será confirmado. Segundo auxiliares de Michel Temer, pode ser que Yomura fique no cargo, mas a tendência é de nova rodada de negociações antes da confirmação.

Auxiliares dizem ainda que os Ministérios da Defesa, hoje interinamente com o general Joaquim Silva e Luna; da Transparência, sob o comando de Wagner de Campos Rosário; e dos Direitos Humanos, com Gustavo do Vale Rocha à frente, ainda não devem ter mudanças.