Senadores devem manter vetos, diz Bezerra Coelho sobre lei eleitoral

Líder do governo no Senado acredita que o tema deve entrar na pauta da sessão do Congresso Nacional desta quarta-feira

Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoFoto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

atualizado 30/09/2019 18:32

O líder do governo no Senado Federal, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), disse nesta segunda-feira (30/09/2019) que os vetos do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), na lei eleitoral deverão ser mantidos pelos senadores. “Foi uma decisão do Senado enxugar o texto”, ressaltou.

Segundo Bezerra Coelho, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve pautar os vetos na sessão do Congresso Nacional desta quarta-feira (02/10/2019). O projeto flexibiliza regras partidárias, mas também aumentava o valor dos recursos em campanhas eleitorais.

Esse trecho, contudo, foi um dos 14 vetos feitos por Bolsonaro, além dos que tratam da retomada da propaganda partidária na televisão e no rádio e a anistia a multas aplicadas pela Justiça Eleitoral. Contudo, deputados já se mobilizam para tentar barrar o “não” do presidente a esses pontos.

Muita polêmica
A proposta foi aprovada na semana passada pela Câmara, após passar pelo Senado Federal com muita polêmica. Deputados decidiram voltar com diversos dispositivos que foram ignorados e rejeitados pelos senadores, que optaram por votar apenas o repasse do fundo eleitoral.

Entre os pontos que retornaram à proposta, estavam a autorização para usar recursos públicos na construção de sede partidária, a contratação de advogados para defender filiados investigados e a anistia a multas eleitorais.

Últimas notícias