Senado fecha acordo sobre comissões. MDB ficará no comando da CCJ

Os nomes dos presidentes das comissões temáticas serão definidos em sessões nesta quarta-feira (13), às 10h

atualizado 12/02/2019 18:24

Durante reunião de líderes dos partidos, realizada nesta terça-feira (12/2), os senadores chegaram a um consenso sobre as legendas que comandarão as comissões temáticas da Casa. Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou que, agora, caberá a cada sigla escolher os presidentes de cada uma delas.

Os nomes dos senadores que comandarão as comissões serão confirmados na manhã desta quarta-feira (13), às 10h. “Amanhã será por aclamação e não por votação”, garantiu o presidente. Por enquanto, o que se sabe é que o MDB comandará a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que é considerada a de maior importância do Senado e com a de Educação.

Já o PSD ficará à frente da Comissão de Assuntos Econômicos e da Comissão de Relações Exteriores. O PT será responsável pelo tema de direitos humanos e a Rede com a Comissão de Meio Ambiente. Ao PSL, caberá a presidência da Comissão de Agricultura.

O Democratas, partido de Alcolumbre, assumirá a Comissão de Infraestrutura e o Podemos a Comissão de Assuntos Sociais. O PSDB ficou com a Comissão de Desenvolvimento Regional e Fiscalização e Controle. “Por se tratar de uma comissão mista, a Comissão de Orçamento atenderá à regra da proporcionalidade e o MDB com 13 senadores, terá a prerrogativa e irá indicar os nomes”, completou o presidente do Senado

Os partidos PRB e PSC, que possuem somente um senador, irão revezar na presidência e vice da Comissão Senado do Futuro.

“Amanhã, todas as comissões vão se reunir no mesmo horário e consolidar, assim espero, por unanimidade, o acordo feito pelos líderes. Por aclamação, vamos fechar os nomes dos presidentes das comissões”, disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A atual mesa diretora do Senado é composta pelo presidente Davi Alcolumbre (DEM). Primeiro e segundo vice, respectivamente, são Antonio Anastasia (PSB) e Lasier Martins (Podemos). Secretários: Sérgio Petecão (PSD), Eduardo Gomes (MDB), Flávio Bolsonaro (PSL) e Luis Carlos Heinze (PP). Há ainda os suplentes Marcos Do Val (PPS), Weverton (PDT), Jaques Wagner (PT) e Leila Barros (PSB).

Últimas notícias