*
 

A campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República publicou um perfil com informação falsa a respeito dos estudos do candidato, que foi oficializado no pleito pelo partido na terça-feira (11/9) em substituição ao então cabeça de chapa Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato.

No texto Você já conhece Fernando Haddad?, publicado no site da coligação O Brasil Feliz de Novo – que reúne PT, PCdoB e Pros –, foi divulgado que Haddad sempre estudou em escola pública. Uma informação incorreta e que já não aparece mais no site. A assessoria de imprensa da campanha confirmou à reportagem a publicação da informação errada e disse ter providenciado imediatamente a correção. O equívoco foi apontado primeiro pelo Blog do Josias, do UOL.

“Mesmo tendo estudado sempre em escola pública, Haddad se formou em direito pela Universidade de São Paulo, depois se tornou mestre em economia e doutor em filosofia”, informava a primeira versão do perfil, publicada no dia 22 de agosto. A versão corrigida omite os estudos do candidato anteriores ao ingresso na universidade.

Haddad estudou de 1970 a 1977 no Ateneu Ricardo Nunes, uma instituição privada, no bairro Planalto Paulista, em São Paulo. Entre 1978 a 1980, Haddad fez o segundo grau (equivalente ao atual ensino médio) no Colégio Bandeirantes, na Vila Mariana, uma das mais tradicionais escolas privadas da capital paulista. Em 1981, o ex-prefeito de São Paulo ingressou no curso de direito da Universidade de São Paulo, pública, e lá também faz mestrado em economia e doutorado em filosofia.